Brasil Brasília, Rio e Recife registram protestos contra o governo federal

Brasília, Rio e Recife registram protestos contra o governo federal

Manifestações contra a gestão Bolsonaro pedem vacina e emprego e devem acontecer em várias cidades do País ao longo do dia

  • Brasil | Do R7

Manifestações deste sábado acontecem em várias capitais, como Belém (PA)

Manifestações deste sábado acontecem em várias capitais, como Belém (PA)

Oswaldo Forte /Futura Press/Estadão Conteúdo - 29.05.2021

Várias cidades do País devem ter manifestações contra o governo Bolsonaro, pela aceleração da vacina, por auxílio emergencial e por emprego neste neste sábado (29). Em Brasília, Rio, Recife (PE), Belém (PA), São Luiz (MA), Florianópolis (SC), Campina Grande (PB) e no interior de São Paulo, em Campinas e em Limeira, os protestos já começaram. 

Estudantes, movimentos políticos, sociais, religiosos e sociedade civil participam dos atos. Em Recife, o ponto de encontro é a Praça Derby, na região central. 

Protesto na Esplanada dos Ministérios

Protesto na Esplanada dos Ministérios

Yuri Achcar/Record TV

Já em Brasília, o protesto está na Esplanada dos Ministérios. O grupo se concentrou, por volta das 9h, na altura do Museu Nacional da República, e depois desceu pela Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional. 

No Rio de Janeiro, os protestos acontecem na região central, com pedidos de "vacina no braço e comida no prato". Em Campinas (SP), manifestantes fazem uma passeata pela Avenida Francisco Glicério.

No Rio de Janeiro, os protestos acontecem na região central, com pedidos de "vacina no braço e comida no prato"

No Rio de Janeiro, os protestos acontecem na região central, com pedidos de "vacina no braço e comida no prato"

FERNANDA PIERUCCI/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Em Florianópolis (SC) e em outras cidades do Estado, como Blumenau, Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí, Chapecó e Criciúma, os protestos já começaram, em algumas cidades apenas na forma de carreatas. 

Na capital do Maranhão, São Luiz, os protestos começaram na Praça Deodoro e seguem até a Praça Maria Aragão,

Últimas