'Candidato: eu? Olha para minha cara, minha idade', diz FHC sobre Presidência

Ex-presidente diz que é preciso aguardar para ver se PSDB irá apoiar Temer ou não

'Candidato: eu? Olha para minha cara, minha idade', diz FHC sobre Presidência

FHC diz que situação do governo Temer se agravou ainda mais depois da violência registrada nesta quarta-feira em Brasília

FHC diz que situação do governo Temer se agravou ainda mais depois da violência registrada nesta quarta-feira em Brasília

Reprodução/Facebook

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) negou que esteja disposto a ser candidato novamente ao Planalto em uma eleição com a eventual queda do presidente Michel Temer (PMDB). Perguntado sobre a possibilidade durante evento na sede da Fundação FHC, o tucano afastou estar disposto a concorrer ao cargo.

— Eu? Olha para minha cara, minha idade. Tá louco!

Fernando Henrique disse ainda que é preciso aguardar para que o PSDB decida se fica ou desembarca do governo Temer. O ex-presidente considera que a situação está muito "instável" e que há um "esvaziamento do poder" na Presidência da República.

Para o tucano, o PSDB não pode dizer simplesmente "eu não brinco mais" quando a situação é avaliar se continua no governo ou não.

— No Brasil, eu acho que responsavelmente nós temos que pensar sempre: E amanhã? Nós ainda estamos elaborando esse amanhã, e não é o PSDB, é o Brasil inteiro.

Leia mais notícias sobre Brasil e Política

O ex-presidente disse ainda que o Brasil precisa reconstruir formas efetivas de ações do Estado, ao falar da crise no governo Temer, e considerou que a situação se agravou ainda mais com os atos de violência registrados em Brasília nesta quarta-feira. FHC classificou os atos como "inaceitáveis".

— O Brasil inteiro está inquieto porque está sentindo que há um esvaziamento do poder, não no sentido de repressão, mas do poder daquilo que nós delegamos para que seja feito, de legitimidade.