Brasil Cármen Lúcia deixa presidência do TSE nesta terça-feira

Cármen Lúcia deixa presidência do TSE nesta terça-feira

Ministro Marco Aurélio Mello assume o comando do tribunal pela terceira vez

Cármen Lúcia deixa presidência do TSE nesta terça-feira

Cármen Lúcia comandou a eleição de 2012 e expandiu biometria

Cármen Lúcia comandou a eleição de 2012 e expandiu biometria

Nelson Jr./06.06.2013/STF

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) empossa como presidente, nesta terça-feira (19), o ministro Marco Aurélio Mello. Ele ocupa pelos próximos meses o lugar da ministra Cármen Lúcia, que comandou o tribunal durante a eleição municipal de 2012, a maior já realizada no País.

Além da eleição de 2012, que elegeu 5.568 prefeitos e 57.424 vereadores, a gestão de Cármen Lúcia foi marcada pela expansão do recadastramento biométrico e pela tentativa de promover ações de transparência e aproximação do tribunal com a sociedade.

Leia mais notícias sobre Brasil

Em maio do ano passado, quando entrou em vigor a Lei de Acesso à Informação, a presidente do TSE determinou a divulgação, no portal do tribunal, de seus contracheques, com os valores que ela recebe como ministra do TSE e do STF (Supremo Tribunal Federal). Depois, também foram disponibilizados os salários dos servidores do TSE.

Biometria

Cámen Lúcia também promoveu a expansão do recadastramento biométrico dos eleitores brasileiros. Neste ano, a medida foi implementada nos Estados do Amazonas e de Roraima e no Distrito Federal, que, até então, não haviam sido contemplados com o recadastramento.

A intenção do TSE é recadastrar mais 14 milhões de eleitores até março de 2014, para que, nas eleições do ano que vem, cerca de 22 milhões de pessoas possam ser identificadas pelas impressões digitais para votar.

Ao participar de sua última sessão como presidente do TSE, na última quinta-feira (14), Cármen Lúcia apresentou um balanço de sua gestão. De acordo com ela, nos últimos 19 meses foram julgados 5,7 mil processos. A ministra disse que, em média, foram julgados quase 90 processos por sessão e deferidas 22.986 decisões monocráticas, a maioria dando fim a processos.

    Access log