Carnaval 2020 é o mais frio dos últimos anos? Não é bem assim

Segundo meteorologista, umidade do ar, nebulosidade e chuvas contribuíram para sensação térmica abaixo do que marcavam os termômetros

Umidade, nuvens e chuva contribuíram para sensação térmica mais amena

Umidade, nuvens e chuva contribuíram para sensação térmica mais amena

WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Neste Carnaval 2020, muitos paulistanos relataram sentir um frio não habitual para o período do ano. Mas o que sentiram os foliões não necessariamente é verdade. Alguns fatores como o alto volume de chuvas, umidade e nebulosidade explicam o porquê da sensação térmica nas ruas ser diferente do que marcam os termômetros. 

Leia mais: Águia de Ouro é a grande campeã do Grupo Especial do Carnaval de SP

De acordo com a meteorologista Maria Clara, trata-se 'muito mais da sensação térmica do que o valor real da temperatura'.

"Nós tivemos a máxima ontem (24) na casa dos 26°C, hoje (25) foi mais alto ainda. Quem está na rua está com bastante umidade, tem muitas nuvens, muita nebulosidade. Então as pessoas que tinham uma sensação de mais calor nos anos anteriores, esse ano tiveram uma sensação de não estar tão quente assim", explica.

Veja também: SP fica em estado de alerta para alagamentos com fortes chuvas

A meteorologista conta também que a chegada de uma frente fria, acompanhada de uma massa de ar frio na última sexta-feira (21), trouxe ainda mais umidade para o estado de São Paulo, reforçando as instabilidades climáticas que já se observavam. "Era uma massa bastante intensa que acabou até chegando aqui em SP, mas também esfriou os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul", diz.

A massa de ar frio acabou por derrubar as temperaturas no sábado (22), para cerca de 17°C, 10°C abaixo da média climatológica, que gira em torno de 26ºC. "Aqui na capital paulista, além desse ar frio, nós tínhamos muita umidade, nebulosidade e garoa, então a temperatura a tarde não passou dos 17ºC e foi realmente um dia mais frio", comenta.

Chuvas contribuíram para sensação de frio

Este mês de fevereiro é o mês mais chuvoso dos últimos 25 anos. Já são mais de 400mm de chuva acumulados, número 70% maior do que a média climatológica, que gira em torno de 280mm. Segundo Maria Clara, esse cenário contribuiu para que as pessoas tivessem uma sensação térmica abaixo do que marcavam os termômetros. 

"Então é uma chuva bastante expressiva, que acabou deixando o solo muito úmido e a atmosfera muito úmida, o que contribui para que as temperaturas fiquem mais amenas. A umidade no ar ela serve como isolante térmico, ela não deixa com que a temperatura suba bastante, atinja valores tão extremos durante a tarde, acaba segurando, como se fosse uma caixa térmica", completa.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas

Carnaval 2020: cinco dicas para curtir a folia com segurança