Coronavírus

Brasil Casos de covid-19 caem 80% após vacinação em massa em Botucatu

Casos de covid-19 caem 80% após vacinação em massa em Botucatu

Número de internações diminui 86,7%. Previsão é vacinar 66 mil moradores da cidade paulista neste domingo (8)

  • Brasil | Do R7

Ministro da saúde acompanha início da aplicação da 2ª dose em Botucatu (SP)

Ministro da saúde acompanha início da aplicação da 2ª dose em Botucatu (SP)

Reprodução Twitter

O número de novos casos de covid-19 em Botucatu, no interior de São Paulo, caiu 80% e de internações diminuiu 86,7% após o estudo de imunização em massa. A informação foi confirmada na manhã deste domingo (8) pelo Ministério da Saúde.

Nessa manhã, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanha o início da aplicação da segunda dose da vacinação em massa na cidade de Botucatu (SP), um projeto de estudo produzido pelo laboratório AstraZeneca, Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

"O dia de hoje representa o esforço do Governo Federal na busca de subsídios para as decisões do Programa Nacional de Imunização. Na primeira etapa, num único dia, foram vacinados mais de 60 mil cidadãos de Botucatu e nós vamos repetir essa marca hoje", disse o Ministério da Saúde por meio de suas redes sociais.

O ministério da saúde informou ainda que, nas primeiras horas do dia, mais de 8 mil pessoas foram vacinadas em Botucatu. "A segunda etapa da vacinação é tão importante quanto a primeira, para completar o esquema vacinal e enfrentar a pandemia de covid-19", afirmou a pasta.

Aplicação da 2ª dose

Com faixas etárias separadas por horários, o processo para vacinar a população ocorrerá da mesma forma que na primeira data, em 16 de maio. Conforme esperavam os especialistas, a primeira dose deu sinais de melhoras nos números da pandemia no município, com mais de 80% de redução para casos e internações pelo novo coronavírus.

O secretário municipal de saúde, André Spadaro, celebrou os números, mas faz questão de ressaltar a importância de os munícipes concluíram a imunização.

“É necessária essa grande adesão à segunda dose, especialmente por conta dessa nova cepa Delta. É hora de todos nós cumprirmos com o nosso papel, pois para prevenirmos nossa população, temos que atingir esse bom nível de imunização também na segunda dose”, afirmou Spadaro ao R7.

Aqueles que se vacinaram no CEI Luiz Amat receberão a segunda dose no Convento Servas do Senhor. Os que se vacinaram no Colégio Anglo vão receber a segunda na nova sede da escola (Prédio da antiga Secretaria de Educação, na rua Costa Leite). Quem se vacinou no CEI Horeste Spadotto receberá a segunda dose na EMEF José Antônio Sartori, no Jardim Eldorado.

A população do Rio Bonito e da Mina terá a imunização completa através de um posto volante que ficará das 8h às 12h no Rio Bonito e das 13h às 17h na Mina, como informa o comunicado da prefeitura.

Para organizar os públicos imunizados, haverá também divisões por faixas etárias e horários: das 8h às 10h, moradores com idades entre 51 e 60 anos; das 10h às 12h, entre 41 e 50 anos; das 12h às 15h, dos 31 aos 40; e, por fim, as pessoas com idades antes 18 e 30 anos das 15h às 18h.

O estudo

Semelhante ao Projeto S, que vacinou 97,9% da população adulta de Serrana (SP) com a CoronaVac, o projeto da Fiocruz e a Universidade de Oxford imunizou 66 mil habitantes de Botucatu em 16 de maio e outros 5 mil uma semana depois, no dia 22.

O objetivo da pesquisa é descobrir a efetividade da vacina da Oxford após a primeira dose, após a segunda, sobre cada cepa circulante, o impacto da imunização em massa na transmissibilidade e o chamado efeito rebanho.

Desde o chamado ‘Dia D’ até este momento, a cidade já chegou a 124 mil pessoas vacinadas ao menos com a primeira dose, o que corresponde a cerca de 82% da população da cidade. Destas, mais de 36 mil já concluíram a imunização.

O estudo é realizado em parceria com a prefeitura de Botucatu, o Ministério da Saúde, a Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu e a Fundação Gates.

Últimas