Posse Bolsonaro
Brasil Cerimônia de posse terá convidados surdos e tradução em Libras

Cerimônia de posse terá convidados surdos e tradução em Libras

Inclusão de pessoas surdas é uma das bandeiras defendidas pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro

Cerimônia no Planalto terá convidados surdos e tradução em Libras

Posse no Planalto terá espaço reservado para surdos

Posse no Planalto terá espaço reservado para surdos

Fernando Mellis / R7 - 1.1.2018

O cerimonial do Palácio do Planalto reservou cerca de 30 cadeiras nas primeiras fileiras do Salão Nobre para pessoas com deficiência auditiva acompanharem a chegada de Jair Bolsonaro à sede do governo federal, depois de tomar posse no Congresso Nacional.

Intérpretes farão toda a tradução da cerimônia no Palácio do Planalto para Libras (Língua Brasileira de Sinais). Esta etapa do cerimonial está prevista para começar às 16h30 desta terça-feira (1º) e também inclui a posse dos novos ministros.

A inclusão de surdos é uma das bandeiras defendidas pela futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que também é fluente na Língua Brasileira de Sinais.

Veja também: Do atentado a posse: a trajetória de Bolsonaro rumo ao Planalto

Durante toda a campanha e após a vitória, Bolsonaro sempre fez questão de ter seus discursos transmitidos simultaneamente em Libras.

O Palácio do Planalto não soube informar, no entanto, se os assentos reservados são de convidados da primeira-dama.

Familiares e convidados

Também estarão presentes no Salão Nobre da sede do Executivo familiares de Bolsonaro; do vice, Hamilton Mourão, e de ministros; além de prefeitos de capitais, governadores, parlamentares federais e presidentes de partidos.

Será no Salão Nobre que Jair Bolsonaro assinará o termo de posse dos 22 ministros que vão compor o gabinete.

O ato acontece após Bolsonaro receber a faixa presidencial do presidente Michel Temer e fazer o discurso à nação, no parlatório, localizado em frente à Praça dos Três Poderes. São esperadas cerca de 500 mil pessoas no local.