Collor xinga procurador-geral da República no Senado

Ex-presidente usou palavrão enquanto se defendia das acusações de propina: 'Filho da p*'

Collor xinga procurador-geral da República na tribuna

O ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL) xingou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de "filho da puta" durante o pronunciamento que fez na tribuna do Senado nesta quarta-feira (5).

Collor é investigado na Operação Lava Jato e discursava para se defender das acusações de que um grupo ligado a ele teria recebido R$ 26 milhões em propina do esquema de corrupção da Petrobras.

Leia mais notícias de Brasil e Política

R7 Play: assista à Record onde e quando quiser

No momento em que afirmava que a apreensão dos três carros de luxo em sua casa, no mês passado, foi um "espetáculo midiático", o senador sussurrou o xingamento, que foi captado no vídeo da TV Senado.

— As empresas têm contrato social, estão devidamente registradas na junta comercial, têm suas atividades de acordo com o que define a Legislação. Se existem parcelas em atraso, é uma questão comercial que diz respeito a mim e ao credor, não podendo em tempo algum, sob o risco de uma grave penalização judicial a quem afirma, que tal atrasos se devem a recursos escusos. Afirmações caluniosas e infames. Filho da puta.

Assista ao vídeo:

Collor deixa de pagar parcelas de Lamborghini fica inadimplente

Leia mais noticias de Brasil e Política

Collor acusa Janot de 'vazar' parecer

Collor já havia acusado o procurador-geral da República de ter vazado um parecer para a imprensa antes de ele ser remetido ao relator do seu inquérito, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki.

Collor afirmou no pronunciamento realizado nesta quarta que o parecer de Janot contrário à liberação dos carros de luxo do senador que foram apreendidos pela Lava Jato chegou à imprensa nesta terça-feira (4) pela manhã, antes de ser encaminhada ao STF.