Brasil Com 95 mil pessoas, manifestação pró-Dilma reúne um quinto de último ato contra o governo

Com 95 mil pessoas, manifestação pró-Dilma reúne um quinto de último ato contra o governo

Ato na avenida Paulista, em São Paulo, teve discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

  • Brasil | Do R7, com Agência Estado e Agência Brasil

Manifestação começou às 16h na avenida Paulista, centro de SP

Manifestação começou às 16h na avenida Paulista, centro de SP

Eduardo Enomoto - R7

A manifestação em apoio à presidente Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (18), reuniu 95 mil pessoas na avenida Paulista, apontou o Instituto Datafolha.

O número é um quinto dos 500 mil registrados, segundo o mesmo instituto, na última manifestação contra o governto, no domingo.

A PM estimou o público em 80 mil pessoas. No domingo, a PM havia estimado um total de 1,4 milhão de pessoas.

Nesta sexta, o ato  teve início pouco depois das 15h, com intensa participação de movimentos sindicais. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou por volta das 19h30. Ele classificou um possível impeachment da presidente Dilma Rousseff como golpe e disse que, nos dois anos e dez meses que ainda restam de mandato a ela, é possível ampliar emprego e a renda da população.

Apesar de haver também pessoas com a camisa e bandeiras do Brasil, a cor vermelha predomina entre os manifestantes.

O prefeito Fernando Haddad, o secretário municipal de Saúde, Alexandre Padilha, e o presidente do PT, Rui Falcão, também compareceram ao ato. A via foi totalmente interditada por causa da manifestação, afetando o trânsito na região.

Manifestantes arrancam faixa das mãos de grupo contrário ao governo Dilma

Confira o R7 Play e assista à programação da Record na íntegra

Manifestantes no centro do Rio de Janeiro nesta sexta

Manifestantes no centro do Rio de Janeiro nesta sexta

Wilton Junior - 18/03/2016 - Estadão Conteúdo

Minas Gerais

Pelo menos 5.000 pessoas ocuparam o entorno da praça Afonso Arinos, na região centro-sul de Belo Horizonte, em ato contra o impeachment de Dilma nesta sexta-feira (18). O número foi repassado pela Polícia Militar.

Rio de Janeiro

Manifestantes se reuniram na praça 15, região central do Rio de Janeiro, nesta sexta. A organização estimou em ao menos 90 mil pessoas no ato. O número de pessoas que chegaram é grande e a expectativa dos organizadores é ampliar esse número ao fim do expediente de trabalho.

Brasília

Manifestantes se reuniram no Museu da República, no início da Esplanada dos Ministérios. O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular. A Polícia Militar estimou o público em 3.000 pessoas. 

Bahia

Estudantes, militantes e representantes de centrais sindicais movimentos sociais da Bahia realizam um ato em Salvador hoje. Segundo a Polícia Militar, que acompanha a passeata, mais de 60 mil pessoas participam do ato.

Manifestantes se reúnem na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre (RS)

Manifestantes se reúnem na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre (RS)

José Carlos Daves - 18/03/2016 - Estadão Conteúdo

Rio Grande do Sul

Manifestantes contra o impeachment de Dilma Rousseff e em defesa do ex-presidente Lula se reúnem na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre, nesta sexta-feira.

Pernambuco

Grupo se reuniu na cidade de Petrolina, interior do Estado, contra o impeachment da atual presidente e em defesa do ex-presidente Lula. Manifestantes também se concentraram na Praça do Derby, em Recife.

Paraná

Manifestantes mobilizaram na praça Santos Andrade, centro de Curitiba, capital do Estado. O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular.

Amazonas

Protesto em defesa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e contra o impeachment da presidente Dilma aconteceu também na capital do Estado, nesta sexta.

Sergipe

Protesto a favor do governo também foi visto em Aracaju, na tarde desta sexta-feira (18).

Assista ao vídeo:

Últimas