Lula

Brasil Com papo de boteco, Lula debocha dos ucranianos

Com papo de boteco, Lula debocha dos ucranianos

Ex-presidente disse que guerra entre Rússia e Ucrânia se resolveria no Brasil com goles de cerveja

  • Brasil | Marco Antonio Araujo, do R7

O ex-presidente Lula

O ex-presidente Lula

Amanda Perobelli/Reuters - 10.03.2021

“Fosse no Brasil, a guerra entre Rússia e Ucrânia seria resolvida numa mesa de bar, tomando cerveja.” O que você acha desse raciocínio? Engraçado, ofensivo, irresponsável, genial ou constrangedor? A pérola foi dita por Lula, durante evento internacional sobre democracia e igualdade, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Ele foi aplaudido pela plateia presente. Parece que ninguém mais gostou.

Fabiana Tronenko, ex-embaixatriz da Ucrânia no Brasil, por exemplo, ficou bem irritada com a bravata ginasial do candidato ao Planalto pelo PT. “Que desrespeito do ex-presidente Lula com o povo ucraniano... Liberdade, democracia e vidas não se resolvem em uma mesa de bar”, desabafou nas redes sociais. É, pegou mal. Por aqui, nas bolhas progressistas, certamente teve gente achando graça da piada ruim. Papo de boteco, conversa fiada, tem gosto pra tudo. Mas, saindo da boca de alguém que se coloca como estadista, fica complicado, para dizer o mínimo.

Realmente, animação de auditório não combina com um debate sério sobre tema tão sensível. Foi um deboche, não há outra explicação. Ou ato falho, uma confissão de Lula sobre como pretende agir, caso possa, com as grandes questões globais. Fico curioso em saber em que lugar e de que forma ele vai tratar das questões nacionais.

Últimas