Brasil Comissão do Senado visita áreas de incêndio no Pantanal neste sábado

Comissão do Senado visita áreas de incêndio no Pantanal neste sábado

A intenção é analisar as ações de enfrentamento aos incêndios e seus desdobramentos, para tomar providências para evitar novos focos

  • Brasil | Do R7, com Agência Senado

Fumaça e destruição viraram parte da paisagem do Porto Jofre, no Pantanal do MT

Fumaça e destruição viraram parte da paisagem do Porto Jofre, no Pantanal do MT

Rogério Florentino/EFE - 14.09.2020

A comissão temporária externa criada para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal fará, neste sábado (19), uma visita a Mato Grosso, estado que abriga parte do bioma. A diligência foi aprovada na primeira reunião do colegiado, ocorrida esta semana, por sugestão do senador Wellington Fagundes (PL-MT), escolhido para a presidência.

Leia também: Os seis fatores que tornam incêndios no Pantanal difíceis de serem controlados

"Nós pretendemos, com essa visita in loco, acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios detectados no bioma Pantanal e seus desdobramentos, bem como conhecer os espaços de acolhimento dos animais afetados e conversar com as equipes que estão atuando na região para subsidiar as futuras ações no âmbito desta comissão", disse o parlamentar.

Diligência

De acordo com roteiro de Wellington e do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), relator da comissão, em Mato Grosso o grupo sai de Cuiabá até Poconé, quando haverá uma visita a um espaço de acolhimento de animais atingidos pelo fogo, um encontro com representantes de proprietários de fazendas e pousadas, de organizações não-governamentais (ONGs) e cientistas, além de um sobrevoo de helicóptero na região afetada pelas queimadas. Depois o grupo irá para Porto Cercado e deverá se encontrar com equipes que estão atuando na região para o combate às chamas. 

Comissão

A comissão externa foi criada por sugestão de Wellington Fagundes e inicialmente composta pela bancada sul-mato-grossense: senadoras Simone Tebet (MDB-MS) e Soraya Thronicke (PSL-MS) e Nelsinho Trad.

Depois, outros quatro membros suplentes foram convidados: os senadores Carlos Fávaro (PSD-MT), Esperidião Amin (PP-SC), Jayme Campos (DEM-MT) e Fabiano Contarato (Rede-ES), que preside a Comissão de Meio Ambiente (CMA).

A intenção do colegiado é, durante 90 dias, analisar as ações de enfrentamento aos incêndios detectados no bioma Pantanal e seus desdobramentos, as providências para evitar novos focos de incêndios, a limpeza dos locais já atingidos, a proteção das populações diretamente atingidas, da economia, da fauna e da flora e a transparência das atividades coordenadas pela Operação Pantanal.

O relator Nelsinho Trad deve apresentar em breve o plano de trabalho e, por sugestão dele, a primeira diligência de Mato Grosso do Sul deverá ocorrer em Corumbá, provavelmente na próxima semana.

Fogo deixa rastro de destruição e animais mortos no Pantanal

Últimas