Operação Lava Jato
Brasil Comissão na Câmara retoma hoje análise da denúncia contra Temer

Comissão na Câmara retoma hoje análise da denúncia contra Temer

Conclusão das discussões permite que a denúncia seja votada pelo colegiado

Comissão na Câmara retoma hoje análise da denúncia contra Temer

Deputados ainda podem se inscrever para falar

Deputados ainda podem se inscrever para falar

Will Shutter/Câmara dos Deputados

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados retoma nesta quarta-feira (18), a partir das 10h, a discussão da denúncia que envolve o presidente Michel Temer (PMDB) e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

Os deputados que não se pronunciaram no colegiado podem se inscrever para defender suas posições antes que seja votado o relatório apresentado pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomenda a rejeição da denúncia.

Após a conclusão das discussões é que o o parecer favorável a Temer e aos ministros de Estado poderá ser votado pelos membros do colegiado. 

O presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), não descartou a possibilidade de votar a denúncia já nesta quarta-feira.

Para que o parecer seja aprovado, basta que ele seja aprovado pela maioria simples dos 66 parlamentares que integram a CCJ. Independentemente do resultado, a denúncia segue para a análise no plenário da Casa.

Na véspera (17), a primeira sessão do colegiado teve duração de mais de sete horas e precisou ser interrompida pela abertura da ordem do dia no plenário da Casa. Após o encerramento dos trabalhos, as discussões foram reiniciadas e finalizadas novamente às 23h. Ao todo, foram mais de dez horas de debates.

Vale lembrar que os deputados deverão interromper a análise da denúncia se tiver início a Ordem do Dia do Plenário, que está marcada para as 13h55. Nesse caso, a CCJ terá de esperar o final das votações do Plenário para retomar a reunião.

Esta é a segunda denúncia apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Michel Temer. Na primeira análise feita pela CCJ em julho, o parecer favorável ao peemedebista foi feito pelo deputado Paulo Abi-Ackel foi aprovado com 41 votos favoráveis e 24 contrários. A denúncia também foi rejeitada pelo plenário da Câmara.

    Access log