Coronavírus

Brasil Comitiva vai a Israel negociar spray e apresentar vacinas brasileiras

Comitiva vai a Israel negociar spray e apresentar vacinas brasileiras

Mais cedo, Bolsonaro gravou vídeo com os representantes do Brasil e destacou cooperação por novo imunizante nacional

  • Brasil | Do R7

Comitiva tem como objetivo aprimorar vacinas nacionais utilizando estudos de Israel

Comitiva tem como objetivo aprimorar vacinas nacionais utilizando estudos de Israel

Alan Santos/PR - 06.03.2021

O presidente Jair Bolsonaro postou na manhã deste sábado (6) um vídeo com a comitiva brasileira que viajou hoje a Israel. Segundo ele, além de negociar a compra do spray que teria o potencial de combater a covid-19. o grupo leva vacinas brasileiras que ainda não estão em teste.

A comitiva, com dez pessoas, é liderada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e tem entre seus integrantes o filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o também deputado Hélio Lopes (PSL-RJ), amigo do chefe do Executivo.

"Estamos buscando protocolos, acordos, na área de ciência e tecnologia, que será muito proveitoso para o momento que vivemos, o vírus, como um legado para o futuro", declarou Bolsonaro no vídeo.

Antes de dar a palavra ao secretário de Pesquisa e Formação Científica do Ministério da Ciência e Tecnologia, Marcelo Morales, que também irá a Israel, Bolnaro comentou que o grupo levava na bagagem vacinas brasileiras. 

Marcelo Morales tentou explicar quais imunizantes seriam esses: "São 15 plataformas de vacinas, 15 vacinas diferentes. E três chegaram a um grau de maturação que podem iniciar no próximo mês os ensaios clínicos em pacientes. Uma delas já deu entrada na Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]."

Segundo Morales, a intenção é fazer uma "interação com as vacinas que estão sendo desenvolvidas em Israel". "Qual a vantagem disso? Se tivermos uma mutação do vírus, nós dominamos a tecnologia e podemos mudar rapidamente a vacina, adaptando-a a nova mutação. Isso é uma questão de soberania nacional."

Spray anticovid

A ideia original era que a comitiva iria a Israel assinar acordo de entendimento sobre o spray nasal Exocd24. Em testes iniciais, o medicamento teria ajudado na recuperação de pacientes graves e moderados de covid-19.

O objetivo é fazer com que a terceira fase de testes seja realizada com pacientes brasileiros. Araújo será recebido pelo primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu. Na viagem, a delegação brasileira visitará o Ichilov Hospital, em Tel Aviv. O hospital já divulgou que o spray foi aplicado em 30 pacientes, com resultados positivos em 29 deles.

Segundo o governo, o spray tem tido quase 100% de eficácia em pessoas que estão em estágio final de covid-19. Trata-se de uma proteína desenvolvida inicialmente para o tratamento de câncer, mas que acabou sendo testada em pacientes com covid-19. O estudo é considerado preliminar e não comparou a droga a um placebo.

Últimas