Julgamento do mensalão

Brasil Condenado no mensalão confirma em nota que fugiu para a Itália

Condenado no mensalão confirma em nota que fugiu para a Itália

Ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolatto vai apelar para um novo julgamento italiano

  • Brasil

"Decidi fazer valer meu legítimo direito de liberdade", diz a nota

"Decidi fazer valer meu legítimo direito de liberdade", diz a nota

Estadão Conteúdo

O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolatto, condenado a 12 anos e sete meses de prisão no escândalo do Mensalão, fugiu para a Itália, aproveitando a dupla cidadania. Ele vai apelar para um novo julgamento italiano. A nota é clara.

— Por não vislumbrar a mínima chance de ter um julgamento afastado de motivações político eleitorais, com nítido caráter de exceção, decidi consciente e voluntariamente fazer valer meu legítimo direito de liberdade para ter um novo julgamento, na Itália, em um Tribunal que não se submete às imposições da mídia empresarial, como está consagrado no tratado de extradição Brasil e Itália.

Dirceu, Genoino e condenados presos em MG serão levados hoje para Brasília

Pizzolatto ainda não é considerado foragido pela PF

Segundo apurou o Broadcast, Pizzolatto teria fugido do país por terra, por Pedro Juan Caballero, no Paraguai, há 45 dias. De lá, foi para a Itália.

Últimas