Lula

Brasil Condenado por corrupção, Lula escolhe Haddad para 2022

Condenado por corrupção, Lula escolhe Haddad para 2022

Segundo Haddad, o ex-presidente disse que 'não tem mais tempo para esperar' e pediu para colocar 'o bloco na rua' 

  • Brasil | Do R7

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT)

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT)

Marlene Bergamo/Folhapress – 05.12.2018

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que aceitou concorrer novamente à Presidência da República pelo partido em 2022. O ex-presidente Lula está inelegível porque foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro em dois processos: o do apartamento triplex do Guarujá (SP) e o do sítio de Atibaia (SP).

“O Lula me pediu no último sábado para que eu não adiasse mais as minhas andanças pelo país defendendo o nosso legado e as nossas ideias para 2022", disse Haddad, em entrevista ao site de esquerda 247. “Ele disse que não existe mais tempo e que nós temos que botar o bloco na rua. E ele me pediu que reorganizasse minha vida privada com essa finalidade. E eu falei que ele poderia contar comigo.”

Haddad só vai oficializar a candidatura caso Lula seja mantido inelegível. O STF deve julgar o habeas corpus do ex-presidente nos próximos meses. Os petistas acreditam que os ministros podem reverter as condenações.

"Depende do julgamento do presidente Lula. Obviamente, assim que ele recuperar seus direitos políticos abre-se uma discussão que poderá reconduzi-lo à Presidência da República. Isso para mim é líquido e certo. Nós vamos trabalhar por isso."

No entanto, mesmo que Lula recupere os direitos políticos, entrar em uma corrida presidencial com poucas chances de vencer não está nos planos do ex-presidente. Todas as pesquisas eleitorais e projeções de segundo turno feitas até aqui indicam que Jair Bolsonaro leva vantagem na disputa.

Últimas