Brasil Congresso homenageia 40 anos da Igreja Universal

Congresso homenageia 40 anos da Igreja Universal

Sessão solene comemorou aniversário da instituição, fundada em 9 de julho de 1977

Congresso homenageia 40 anos da Igreja Universal

Sessão solene no Congresso Nacional homenageou os 40 anos da Igreja Universal

Sessão solene no Congresso Nacional homenageou os 40 anos da Igreja Universal

Divulgação

O Congresso Nacional homenageou nesta terça-feira (27), em sessão solene na Câmara dos Deputados, os 40 anos da Igreja Universal — fundada pelo bispo Edir Macedo em 9 de julho de 1977 e presente atualmente em mais de 110 países. A cerimônia surgiu após um requerimento conjunto do senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) e do deputado federal Márcio Marinho (PRB-BA).

O bispo Domingos Sequeira representou o fundador da Igreja Universal, Edir Macedo, na cerimônia e destacou a importância da homenagem.

— Acredito que é uma homenagem justa por parte desta Casa pelo reconhecimento. Nós, da Igreja Universal do Reino de Deus, estamos vendo nessa cerimônia um reconhecimento dos representantes do povo brasileiro, que são os deputados e senadores, pelo trabalho árduo e o trabalho tão importante que a Igreja Universal tem realizado em todo o País e em todo mundo. Não apenas na parte espiritual, recuperando pessoas, pessoas que têm tido suas vidas transformadas pela palavra de Deus, mas também unindo a esse trabalho espiritual, o trabalho social que também é realizado pela Universal.

O presidente do Congresso Nacional e do Senado Federal, Eunício Olveira (PMDB-CE), parabenizou a "bonita festa" pelo aniversário de criação da Igreja Universal e enfatizou que, "nesse momento em que sabemos da profunda crise econômica e política por que passa o nosso País, é necessário que tenhamos que tem algo maior: Deus está lá em cima para proteger a todos nós e nosso querido Brasil". Eunício também ressaltou o respeito que existe entre as diversas religiões no Brasil.

— Nós brasileiros, por formação, sabemos respeitar e valorizar a religiosidade em suas mais diversas manifestações. Eu como parte dos brasileiros nunca me afastei da religiosidade, que considero uma inesgotável fonte de paz e conforto... acreditamos na solidariedade, sabemos que é preciso estender a mão amiga aos mais pobres e desamparados, buscando sobretudo a paz que só é plenamente alcançada quando há paz social.

Telão da Câmara mostra a atuação da Universal, que faz 40 anos

Telão da Câmara mostra a atuação da Universal, que faz 40 anos

Divulgação

Um dos autores do requerimento, o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) disse que a homenagem à Igreja Universal é "o reconhecimento desse trabalho, transformando vidas, recuperando famílias".

— São tantas as histórias de vidas transformadas na Igreja Universal do Reino de Deus, inclusive a minha própria, então, por isso, eu vi a grande chance de homenagear com essa sessão solene. E 40 anos é um número especial, 40 anos mostra a solidificação, o alicerce que tem essa instituição, essa igreja, que é a Igreja Universal do Reino de Deus. Com muita alegria, eu fiz o requerimento com o deputado Marcio Marinho, exatamente pelo reconhecimento desse trabalho maravilhoso.

O parlamentar Márcio Marinho (PRB-BA) relembrou o início da Igreja Universal: "É justamente o reconhecimento dos 40 anos de trabalho da Igreja Universal do Reino de Deus, aonde teve como seu líder, que é seu líder principal, o bispo Edir Macedo, que 40 anos atrás, num coreto, no subúrbio do Rio de Janeiro, começou esse trabalho".

— Sempre com o objetivo e o desejo de ajudar as pessoas que vivem à margem da sociedade, pessoas com suas vidas destruídas, com seus lares destruídos, pessoas que muitas vezes pelos fracassos da vida acabaram se entregando à bebida e às drogas e hoje as pessoas são transformadas. São 40 anos de resultados positivos na vida das pessoas. 

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), também prestigiou o evento em Brasília (DF). O ex-senador discursou no púlpito e cantou a música Perfume Universal.

Sessão solene deixou Congresso lotado

Sessão solene deixou Congresso lotado

Divulgação

Pastor e membro

Um dos convidados do evento, o pastor Willian Freire lembrou do início da sua trajetória na igreja, 30 anos atrás, quando chegou por meio da própria mãe.

— Vim por meio da minha mãe, muitos problemas familiares, problemas de enfermidades... esses problemas levaram minha mãe a dar os primeiros passos na igreja. Através dela, eu comecei a frequentar, embora no início tenha tido uma resistência da minha parte, eu não queria. Mas eu lembro até hoje o dia em que ela resolveu ir à igreja e não me chamou mais. Eu tomei uma decisão: eu vou.

Giovane Veras, membro da Igreja Universal, também esteve presente na cerimônia. Veras relembrou que a igreja é "a última porta a bater".

— Depois de eu passar por várias atribulações no meu dia a dia, eu já estava sem esperança, quando um amigo me convidou para participar de uma reunião da Igreja Universal. No início, eu tive um preconceito, mas aí eu quebrei o orgulho e realmente levei a sério o que se aplicava durante as reuniões da igreja. 

Veras resumiu o trabalho da instituição: "Ao longo desses 10 anos desde que cheguei à igreja, em 2007, fui aplicando toda a doutrina passada pelo homem de deus durante as reuniões. Graças a Deus eu consegui ter esse encontro com Deus e aqui é a minha casa, onde eu me identifico, onde eu encontro os verdadeiros amigos e onde eu tenho um encontro com Deus".