Brasil Cortes no orçamento deverão suspender pelo menos dez grandes concursos federais

Cortes no orçamento deverão suspender pelo menos dez grandes concursos federais

Com medida, governo espera economizar R$ 1,5 bilhão nas contas de 2016

Cortes no orçamento deverão suspender pelo menos dez grandes concursos federais

Concurso para o BC deve ser suspenso

Concurso para o BC deve ser suspenso

Divulgação/Banco Central

Entre as medidas de corte anunciadas pelo governo para fechar as contas públicas de 2016 estão a suspensão de concursos públicos e o congelamento do reajuste dos servidores. As duas medidas juntas poderão gerar uma economia de R$ 8,5 bilhões para a União.

Alguns dos concursos cujos editais eram previstos para sair e podem ser suspensos são: ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), 670 vagas; Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), 120 vagas; Banco Central, 300 vagas; Funai, 220 vagas; IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 660 vagas; Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), 680 vagas; Ministério da Fazenda, 3.500 vagas; Polícia Rodoviária Federal, 1.500 vagas; Receita Federal, 3.000 vagas; entre outros, incluindo universidades federais.

Somente o Poder Executivo deverá economizar cerca de R$ 1 bilhão com a suspensão dos concursos públicos. Porém, a proposta depende de uma alteração na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que está em discussão no Congresso.

Os anúncios fazem parte de um conjunto de nove medidas que o governo está anunciando nesta tarde para reduzir os gastos. Outras propostas ainda serão apresentadas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a fim de aumentar as receitas da União. Ao todo, R$ 64,9 bilhões serão anunciados pelo governo nesta segunda-feira, seja em redução de despesas, seja no aumento de receitas.

Leia mais notícias de Brasil no R7

R7 Play: Assista a Record quando e onde quiser

    Access log