Coronavírus

Brasil Covid-19: governo federal zera impostos sobre remédios em testes

Covid-19: governo federal zera impostos sobre remédios em testes

De acordo com o presidente Bolsonaro, a medida prevê corte da alíquota de importação e vai beneficiar a comercialização de antirretrovirais e antivirais

  • Brasil | Do R7

Medida prevê isenção de imposto sobre importação

Medida prevê isenção de imposto sobre importação

Pixabay

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta segunda-feira (18) que o governo federal "zerou os impostos sobre medicamentos para covid-19", infecção causada pelo novo coronavírus, que ainda estão em fase de testes. 

Segundo o Ministério da Economia, o objetivo é estimular estudos de combate à doença e, também, ampliar as possibilidades de ações que buscam minimizar os efeitos econômicos e sociais da pandemia. 

De acordo com Bolsonaro, a medida prevê o corte da alíquota de II (Imposto de Importação) e vai beneficiar a comercialização de dois grupos de remédios: os antirretrovirais (ARV), usados para o tratamento de infecções, e os antivirais, que atuam no sistema imunológico.

“O governo federal zera impostos sobre medicamentos em teste para covid-19. A isenção da alíquota do Imposto de Importação versa sobre mais de 100 medicamentos”, escreveu no Twitter.

Compromisso internacional

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, reforçou hoje a disposição do Brasil em participar das iniciativas globais de combate à pandemia do novo coronavírus. O general, que assumiu a pasta temporariamente após pedido de demissão do ex-ministro Nelson Teich, participou da 73ª Assembleia Mundial da Saúde, por meio de videoconferência transmitida pelo site da OMS (Organização Mundial da Saúde).

"A pandemia evidenciou um cenário desafiador para todo o mundo e reafirmou a importância da saúde universal para o desenvolvimento e segurança das nações. Reforço o compromisso do Brasil em apoiar e participar das iniciativas internacionais”, disse.

Últimas