CPI da Covid

Brasil CPI da Covid convoca Wilson Witzel e nove governadores atuais

CPI da Covid convoca Wilson Witzel e nove governadores atuais

Comissão aprovou ainda o retorno do ministro Marcelo Queiroga e do ex-titular da pasta Eduardo Pazuello

  • Brasil | Do R7

Aziz pediu respeito entre os senadores mais de uma vez

Aziz pediu respeito entre os senadores mais de uma vez

Adriano Machado/Reuters - 25.05.2021

A CPI da Covid determinou a convocação de nove governadores e um ex-governador, do Rio, para prestarem depoimentos nas próximas sessões da comissão,

Entre os convocados estão os governadores Wilson Lima (PSC), do Amazonas; Helder Barbalho (MDB), do Pará; Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal; Mauro Carlesse (PSL), de Tocantins; Carlos Moisés (PSL),  de Santa Catarina, Antônio Oliveira Garcia de Almeida (PSL), de Roraima; Waldez Góes (PDT), do Amapá; Marcos José Rocha (PSL), de Rondônia; e Wellington Dias (PT), do Piauí. 

Leia também: Convocação de governadores mantém disputa política na CPI

Foi convocado ainda o ex-governador do Rio, Wilson Witzel, aprovado.

O atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do ex-titular da pasta Eduardo Pazuello também voltarão à CPI, definiram os senadores.

Por acordo na reunião secreta entre os integrantes da comissão, ficou estabelecido que os prefeitos das capitais não serão convocados agora.

Na longa lista de convocados estão também Arthur Weintraub, ex-assessor especial da Presidência da República, o empresário Carlos Wizard, Paulo Baraúna, diretor da companhia White Martins (empresa ligada à falta de oxigênio em Manaus).

Ficaram marcadas também duas sessões para colocar em discussão o tratamento precoce da covid-19, uma com quatro defensores de remédios como a cloroquina e a hidroxicloroquina para pacientes que estão com os primeiros sintomas da doença e outra com quatro médicos contrários a esses procedimentos.

Convocação de Bolsonaro

A sessão desta quarta-feira (26) foi reaberta, por volta de meio-dia, após reunião secreta e já começou com um novo bate-boca entre os senadores.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou que havia incluído entre seus requerimentos a convocação do presidente Jair Bolsonaro. O parlamentar governista Marcos Rogério (DEM-RO) chamou de piada a tentativa de chamar o chefe do Executivo.

Duas sessões com quatro a favor do tratamento precoce e quatro contra o uso desse tipo de estratégia contra a covid-19. 

Marcos Rogério declarou que chamar Bolsonaro para falar iria contra a autonomia dos poderes. Randolfe rebateu dizendo que o regimento não impedia a convocação.

Aziz afirmou que o requerimento de Randolfe será analisado futuramente.

Últimas