CPI da Covid

Brasil CPI ouve ex-diretor do Ministério da Saúde Roberto Dias; veja ao vivo

CPI ouve ex-diretor do Ministério da Saúde Roberto Dias; veja ao vivo

Ele foi acusado de pedir propina em negociação com a Davati e assinou contrato de aquisição da Covaxin, também sob suspeita

Roberto Dias é citado em duas investigações da CPI

Roberto Dias é citado em duas investigações da CPI

Anderson Riedel/PR

A CPI da Covid, do Senado Federal, ouve nesta quarta-feira (7) o ex-diretor do departamento de logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias.

Ele foi exonerado do cargo em junho, depois da denúncia do polícial militar Luiz Paulo Dominguetti, reforçada na CPI na semana passada, de que Roberto Dias teria pedido propina para autorizar a compra da vacina AstraZeneca pelo governo federal. O ex-servidor nega a acusação.

Dominguetti negociou com o ministério como representante da empresa Davati Medical Supply, com sede nos Estados Unidos. Ele afirma ter recebido pedido de propina de US$ 1 por cada uma das 400 milhões de doses do imunizante que estavam em negociação. 

Roberto Dias também tem ligação com outra investigação tocada pela comissão do Senado. A compra já desfeita da vacina Covaxin, que teve contrato assinado por ele.

Os requerimentos para a convocação de Roberto Dias foram apresentados pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Otto Alencar (PSD-BA).

Últimas