Brasil Crivella lidera intenções de voto para Prefeitura do Rio, diz pesquisa

Crivella lidera intenções de voto para Prefeitura do Rio, diz pesquisa

Candidato do PRB tem 33,3% da preferência, Freixo aparece com 13,8% e Bolsonaro é terceiro

  • Brasil | Do R7

Crivella tem a maior parte da preferência para a Prefeitura do RJ

Crivella tem a maior parte da preferência para a Prefeitura do RJ

Marcos Oliveira/17.03.2015/Agência Senado

Oficializado pelo PRB como candidato no último domingo (31), o senador Marcelo Crivella lidera as intenções de voto para assumir a Prefeitura do Rio de Janeiro com 33,3%, segundo estudo do Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira (3).

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) é o segundo colocado, com 13,8%, e o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC) é o terceiro, com 8,3%. 

Os três já oficializaram suas candidaturas para as Eleições 2016. Na quarta-colocação está a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), com 7,9% da preferência. Completam a lista Índio da Costa (PSD), com 4,8%; Pedro Paulo (PMDB), com 4,6%; Osório (PSDB), com 4,2%; e Alessandro Molon (Rede), com 2,9%.

Os eleitores que não souberam responder são 7,7% do total, e aqueles que disseram que não votariam em nenhum dos nomes apresentados somam 12,6%.

Leia mais notícias de Brasil e Política

Para a pesquisa, foram consultados 900 eleitores entre os dias 27 e 31 de julho na cidade do Rio de Janeiro. A margem de erro é de 3,5%, e o nível de confiança atinge 95%. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o nº RJ-09731/2016.

Segundo turno

O Paraná Pesquisas simulou alguns cenários de segundo turno. Em um confronto entre Crivella e Freixo, o nome do PRB venceria com 50,7% dos votos se as Eleições 2016 fossem hoje, contra 25,8% do socialista. Os que disseram não saber em quem votar foram 9,4% e os eleitores que não votariam em nenhum dos dois, 14,1%.

Em um suposto embate entre Crivella e Pedro Paulo, o candidato do PRB somaria 55,9% do total, contra 16,9% do nome apoiado por Eduardo Paes (PMDB) para assumir a prefeitura carioca. Os que disseram não saber em quem votar somam 10,4%. Já os eleitores que não escolheriam nenhum deles somam 16,8%.

Na terceira hipótese, o instituto de pesquisas colocou Crivella e Osório. O senador venceria com 58,3% se as eleições fossem hoje, contra 13,9% de Osório. Os que não souberam foram 11,1% e os que não votariam em nenhum, 16,7%.

Sem Crivella, Freixo venceria Pedro Paulo em um eventual segundo turno. O socialista teria 25,6% dos votos, contra 21,7% do peemedebista se as eleições fossem agora. Os entrevistados que não votariam em nenhum deles somam 25,6%, e os que não souberam opinar, 14,8%.

Últimas