Lula

Brasil Dallagnol diz que vai fazer jejum em nome da prisão de Lula

Dallagnol diz que vai fazer jejum em nome da prisão de Lula

Procurador da República afirma que julgamento de habeas corpus do ex-presidente é "dia D" contra corrupção

  • Brasil | Giuliana Saringer, do R7

Dallagnol fez declaração no Twitter

Dallagnol fez declaração no Twitter

Eduardo Anizelli/Folhapress - 19.03.2018

O procurador da República Deltan Dallagnol afirmou no Twitter que estará em jejum no dia do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Dallagnol afirma que o julgamento, marcado para o dia 4 de abril, é o "dia D da luta contra a corrupção" e que, caso Lula não seja preso, "significará que a maior parte dos corruptos de diferentes partidos, por todo país, jamais serão responsabilizados". 

Lula foi condenado em segunda instância pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) a 12 anos e um mês de prisão em janeiro deste ano. 

A defesa de Lula entrou com um pedido de habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal), que decidiu julgar o mérito do pedido neste 4 de abril. O julgamento do Supremo vai determinar se Lula pode ser preso ou não.

O TRF4 negou os embargos de declaração do ex-presidente, mas como o STF ainda precisa julgar o mérito do habeas corpus, a situação de Lula foi congelada

Últimas