Lula

Brasil Defesa de Lula pede ao STF para petista ir a velório de irmão

Defesa de Lula pede ao STF para petista ir a velório de irmão

Genival Inácio da Silva será velado e enterrado no Cemitério Paulicéia, em São Bernardo do Campo (SP)

  • Brasil | Giuliana Saringer, do R7

Vavá morreu aos 79 anos na terça-feira (29)

Vavá morreu aos 79 anos na terça-feira (29)

Reprodução/ Twitter/ Lula

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um pedido no STF (Supremo Tribunal Federal) para autorizar a ida do petista ao velório do irmão Genival Inácio da Silva. Vavá, como era conhecido, morreu na terça-feira (29), aos 79 anos, vítima de um câncer no pulmão. 

A assessoria de imprensa da defesa afirma que o pedido foi encaminhado ao STF por volta da 1h desta quarta.

O primeiro pedido de liberação, encaminhado à PF (Polícia Federal), foi enviado às 15h50 de terça-feira, mas a saída não foi autorizada. 

Lula também teve o pedido negado pela juíza Carolina Lebbos, da Vara de Execuções Penais de Curitiba, e pelo desembargador do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) Leandro Paulsen.

Em ofício, a PF defende que não há estrutura suficiente para o translado de Lula até o Cemitério Paulicéia, em São Bernardo do Campo (SP), onde acontecerá o enterro e velório. Os dois magistrados concordaram com a decisão da PF. 

O STF é a última instância para qual a defesa do ex-presidente pode recorrer. Caso o habeas corpus seja negado, não poderá comparecer ao velório do irmão. 

Na petição, a defesa de Lula cita a Lei de Execução Penal, que garante que os presos em regime fechado ou semi-aberto e presos provisórios podem ter permissão para sair da prisão quando há morte ou doença grave de cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão. 

Lula está preso na carceragem da PF de Curitiba desde 7 de abril de 2018, com pena de 12 anos e 1 mês de prisão. O ex-presidente foi condenado no caso do triplex do Guarujá, investigação no âmbito da operação Lava Jato. 

Últimas