Brasil Diretor de presídio italiano agradece UNP por doação de álcool em gel

Diretor de presídio italiano agradece UNP por doação de álcool em gel

Programa social atua em 54 países na ressocialização de detentos; Itália tem as prisões mais superlotadas da União Europeia

  • Brasil | Do R7

Universal nos Presídios distribuiu 2,2 mil frascos de álcool em gel em Nápoles

Universal nos Presídios distribuiu 2,2 mil frascos de álcool em gel em Nápoles

Divulgação

Atuando no auxílio à ressocialização de detentos em 54 países, o programa social Universal nos Presídios (UNP) começou a desenvolver suas atividades na Itália neste mês de julho.  No último dia 16, a primeira ação do grupo no país promoveu a doação de 2,2 mil frascos de álcool em gel para os presos da Casa Circondariale di Poggioreale, localizada na cidade de Nápoles. A iniciativa foi elogiada pelo diretor do estabelecimento prisional.

De acordo com o Departamento de Administração Penitenciária do país, a população carcerária da Itália é de 56,3 mil detentos, sendo 17 mil estrangeiros. Um relatório divulgado em abril pelo Conselho da Europa apontou que as prisões italianas são as mais superlotadas da União Europeia, abrigando 120 detentos para cada 100 vagas de seu sistema carcerário.

Como em todo o mundo, o contágio pela covid-19 é um grave problema nos presídios lotados, em decorrência da impossibilidade de manutenção do distanciamento social, além de falta de meios para que os presos observem as medidas de higiene recomendadas.

Nuno Filipe Carvalho, responsável pela UNP na Itália, explicou que a doação dos frascos de álcool em gel atendeu a uma necessidade do presídio de Nápoles, pois vários detentos da unidade teriam sido infectados com o novo coronavírus, e estariam isolados na enfermaria do estabelecimento prisional. “Nós estamos dando os primeiros passos para ajudar os presidiários italianos. É muito gratificante termos a oportunidade de estender a mão aos excluídos da sociedade”.

Presídio italiano recebeu álcool em gel

Presídio italiano recebeu álcool em gel

Divulgação

“Agradecemos muito por essa iniciativa. Futuramente, queremos reforçar ainda mais a parceria com a UNP, que certamente vai atender as necessidades que temos em nossa prisão”, destacou o diretor da Casa Circondariale di Poggioreale, Carlo Berdini.

Da Argentina à Zâmbia

A UNP foi criada no Brasil há mais de 30 anos pela Igreja Universal do Reino de Deus, e vem atuando nas penitenciárias masculinas e femininas de todo o mundo.

O programa social desenvolve atividades que auxiliam na ressocialização dos egressos do sistema prisional, oferecendo cursos profissionalizantes, oficinas de arte, sessões de cinema e a doação de livros, de alimentos e de kits de higiene.

Além disso, o grupo também oferece apoio aos funcionários das unidades prisionais e às famílias dos detentos, com assistência jurídica, cestas básicas, livros, informativos e alimentação.

A UNP beneficiou 1,5 milhão de pessoas no ano de 2020.

Veja a lista dos 54 países onde o programa social atua:

África do Sul, Angola, Argentina, Austrália, Barbados, Belize, Benin, Bolívia, Botswana, Brasil, Burundi, Cabo Verde, Camarões, Chile, Colômbia, Costa do Marfim, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Filipinas, Grenada, Guatemala, Guiana Inglesa, Guiné Bissau, Itália, Japão, Lesoto, Madagascar, Malawi, México, Namíbia, Nicarágua, Nigéria, Nova Zelândia, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Quênia, Reino Unido, Rep. Kinshasa, República Dominicana, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Suazilândia, Sudão do Sul, Suriname, Trinidad e Tobago, Ucrânia, Uganda, Uruguai, Venezuela e Zâmbia.

Últimas