Brasil Diretor-geral da PF troca chefe no AM que pediu investigação de Salles

Diretor-geral da PF troca chefe no AM que pediu investigação de Salles

Alexandre Saraiva já havia sido comunicado sobre a mudança antes de enviar ao STF a notícia-crime contra o ministro

Agência Estado
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

Joédson Alves/EFE - 09.02.2021

O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, decidiu fazer mais uma troca na chefia das unidades regionais da corporação. O delegado Leandro Almada vai substituir Alexandre Saraiva no comando no Amazonas.

Nos bastidores da PF, a informação é a de que Saraiva já havia sido comunicado sobre a mudança na tarde desta quarta-feira (14), antes de enviar ao STF (Supremo Tribunal Federal) a notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por obstrução de investigação ambiental, organização criminosa e favorecimento de madeireiros.

Não há definição sobre o novo cargo que Saraiva irá assumir, mas o atual chefe da PF no Amazonas teria sido convidado para ir para uma missão no exterior.

O sucessor de Saraiva, Almada, já atuou como número 2 do atual chefe da PF no Amazonas e já foi responsável pelo grupo de investigações ambientais sensíveis na superintendência.

Saraiva está há quatro anos na chefia da PF da Amazonas e já houve ensaios para sua saída da superintendência. O delegado foi o pivô da primeira crise entre o ex-ministro da Justiça Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro, em 2019.

Na ocasião, após Bolsonaro antecipar a saída do delegado Ricardo Saadi da superintendência da PF no Rio e a corporação indicar que o chefe da unidade fluminense seria Carlos Oliveira para a vaga, Bolsonaro afirmou que ‘ficou sabendo’ que Saraiva, próximo dos filhos do presidente, iria assumir o posto na superintendência.

O delegado chegou a prestar depoimento sobre o caso no âmbito do inquérito aberto para investigar suposta tentativa de interferência política do presidente na PF.

Desde que assumiu a direção-geral da PF, Maiurino já definiu os integrantes da cúpula da corporação durante a sua gestão e ainda decidiu fazer mudanças nas superintendências de São Paulo, Santa Catarina e Bahia.

Últimas