Brasil Eduardo Pazuello tem depoimento à CPI da Covid adiado para o dia 19

Eduardo Pazuello tem depoimento à CPI da Covid adiado para o dia 19

Ex-ministro alegou ter tido contato com pacientes de covid. Integrantes da comissão votaram por remarcar sessão presencial

  • Brasil | Do R7

O ex-ministro Eduardo Pazuello alegou ter tido contato direto com duas pessoas diagnosticadas com covid-19

O ex-ministro Eduardo Pazuello alegou ter tido contato direto com duas pessoas diagnosticadas com covid-19

Joédson Alves/EFE - 10.03.2021

O depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid, que estava previsto para esta quarta-feira (5), foi adiado para o dia 19 de maio. A decisão foi aprovada após a Secretaria-Geral do Exército confirmar que Pazuello teve contato com pacientes de covid-19 e não poderia comparecer.

Em comunicado, o Exército apresentou duas opções à CPI: manter o depoimento de Pazuello nesta quarta (5), mas de forma virtual, ou remarcar a oitiva. O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), sugeriu respeitar o período de isolamento para que o ex-ministro pudesse ser ouvido presencialmente no dia 19 de maio. A sugestão de Aziz foi acatada pelos demais integrantes do grupo de trabalho.

Leia também: 'Sou aliado, não subserviente', diz senador governista na CPI da Covid

Nesta terça-feira, está sendo ouvido pela CPI o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro em abril de 2020. Como a sessão de Mandetta se alongou mais do que o previsto, o depoimento do também ex-ministro Nelson Teich foi adiado para esta quarta-feira (5), a partir das 10h.

O objetivo da CPI da Covid é investigar a atuação do governo federal no combate à pandemia da covid-19, em especial as ações relacionadas ao colapso do sistema de saúde de Amazonas, em janeiro deste ano, e os repasses de verbas federais a estados e municípios.

Últimas