Eike está em cela de 15 metros quadrados com outros seis presos

No cardápio do café: pão com manteiga e café com leite

Eike Batista em um evento de uma de suas empresas

Eike Batista em um evento de uma de suas empresas

Adriano Ishibashi/Estadão Conteúdo

Acostumado a ocupar os melhores hoteis do mundo e a voar na classe executiva, o empresário Eike Batista passou a última noite em uma cela de 15 metros quadrados que divide com outros seis presos na Cadeia Pública Bandeira Stampa, conhecida como Bangu 9, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio.

Por não ter curso superior, Eike Batista não tem direito a cela especial como o ex-governador Sérgio Cabral que está em outra unidade, Bangu 8, no mesmo complexo. 

Eike irá depor nesta terça na PF 

A cela que Eike ocupa desde ontem tem quatro beliches de concreto. Não tem vaso sanitário - os presos fazem necessidades em um buraco no chão, conhecido como boi. No lado oposto, há um cano por onde sai água fria. A prisão sofre ainda com problemas de abastecimento de água e entupimento no sistema de esgoto, segundo funcionários da unidade. Os registros são abertos três vezes ao dia, de acordo com os servidores. A Secretaria de Administração Penitenciária negou os problemas.

A unidade é destinada para milicianos e ex-policiais militares e outros presos em fases anteriores da Lava Jato. Eike divide o espaço com outros seis presos da Lava Jato que, assim como ele, não têm curso superior. A transferência de Eike Batista para Bangu 9 foi determinada pela Secretaria de Administração Penitenciária do Rio, que admitiu não poder garantir a segurança dele no presídio Ary Franco, para onde ele foi levado nesta segunda (30) após ser preso no Aeroporto Internacional Antonio Jobim. 

Cada preso tem direito a levar uma televisão de 14 polegadas e um ventilador. Eles recebem quatro refeições ao dia - café da manhã e lanche, composto de pão com manteiga e café com leite; e almoço e jantar, em que são servidos uma proteína, arroz ou macarrão, feijão, e legumes, além de refresco e sobremesa (fruta ou gelatina).

A família de Eike terá de fazer a carteira de visitante, que permite o acesso ao Complexo Penitenciário. O documento fica pronto entre 15 dias e um mês. Antes desse prazo, é possível pedir à secretaria autorização especial para visita.

Advogado de Pernambuco pede liberdade de Eike Batista na Justiça Federal do Rio

Luma

A ex-modelo Luma de Oliveira usou o seu perfil no Instagram para divulgar mensagens de otimismo em relação à prisão de seu ex-marido Eike Batista, com quem tem dois filhos, Thor e Olin. Ela respondeu postagens de apoio em seu perfil com frases como: "Muito obrigado, vai dar tudo certo, se Deus quiser", "Estou com muita fé que tudo acabará bem" e "Um ou dois jamais atrapalharão nossa energias, que é a melhor possível".

A uma fã que disse que estava torcendo por Eike, Luma respondeu que "ele é um homem de fé". "Estou firme o mais que posso para ajudar os meninos. Somos do bem, temos sintonia boa, elevada", escreveu.

Prisão

O empresário está preso preventivamente acusado de pagar propina ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral para se beneficiar com contratos públicos, será ouvido pela Delegacia de Combate a Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor).

A operação para prender Eike Batista e mais oito pessoas foi desencadeada no último dia 26, mas como o empresário estava em Nova York, ele foi considerado foragido. Eike retornou ao Brasil ontem e foi preso ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão.