CPI da Covid

Brasil Em segunda reunião, CPI da Covid define plano de trabalho; assista

Em segunda reunião, CPI da Covid define plano de trabalho; assista

Ontem, quarta-feira (28), senadores apresentaram dezenas de sugestões para nortear os trabalhos da comissão parlamentar

  • Brasil | Do R7

Renan tem prometido relatório técnico

Renan tem prometido relatório técnico

Edilson Rodrigues / Agência Senado

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, instalada no Senado Federal, faz nesta quinta-feira (29), sua segunda reunião.

Em entrevista coletiva antes da sessão, o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que serão convocados três ex-ministros da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro: Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello. E chamarão também o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, o presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antônio Barra Torres, e o ex-secretário de Comunicações do governo, Fabio Wajngarten.

Se aprovado, eles serão convocados na condição de testemunhas. O roteiro traçado começa semana que vem. Pela ordem cronológica, falariam Mandetta e Teich na terça-feira (4), Pazuello na quarta-feira (5) e, na quinta-feira (6), o presidente da Anvisa e Ortega; na sexta-feira (7), Fábio Wajngarten.

O relator Renan Calheiros (MDB-AL) sugeriu ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), onze prioridades que poderiam nortear os trabalhos do grupo de 11 senadores.

Renan quer que sejam pedidos inicialmente todos os documentos relacionados a aquisições de vacinas e insumos no país utilizados no combate à pandemia do novo coronavírus e o maior número possível de dados relacionados à regulamentação feita pelo Ministério da Saúde em relação a medidas como isolamento social, quarentena e proteção da coletividade”.

Últimas