Brasil Empreiteira pagou propina no governo Serra, durante obras do Rodoanel

Empreiteira pagou propina no governo Serra, durante obras do Rodoanel

Pagamento aconteceu em 2007, segundo Léo Pinheiro, quando o atual ministro era governador 

Empreiteira pagou propina no governo Serra, durante obras do Rodoanel

José Serra, ex-governador de SP, teve o nome citado em denúncia

José Serra, ex-governador de SP, teve o nome citado em denúncia

Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo – 20.6.2015

O ex-presidente e sócio da construtora OAS, Léo Pinheiro, revelou que a empresa pagou propina "em dinheiro vivo", em 2007, durante o governo do tucano José Serra. A denúncia consta da delação entregue pelo empreiteiro à Procuradoria-Geral da República. 

A negociação para o pagamento de propina teria acontecido por conta dos contratos para a construção do trecho 5 do Rodoanel, complexo viário que liga todo o entorno da capital, com o objetivo de reduzir o tráfego de caminhões nas marginais e nas avenidas da cidade.

Na época, Serra era o governador e a transação para o recebimento da propina teve como intermediária a empresa Legend Engenheiros Associados, cujo proprietário é o lobista e doleiro Adir Assad, preso na décima fase da Operação Lava Jato, e ligado a casos de desvios de dinheiro em obras no Estado de São Paulo, durante os governos do PSDB. Confira o trecho da delação do empreiteiro Léo Pinheiro citando o tucano José Serra:

"A OAS foi ganhadora do lote cinco do Rodoanel Sul, que fazia parte de um cartel de empresas (...) A partir de 2004, foram realizadas as reuniões para acertar a licitação na Andrade Gutierrez, pois Dario Leite, executivo da Andrade, era próximo de Dario Lopes Reis, então secretário de Transportes. (...) Na licitação com contrato assinado em 2007 havia um convite de 5% de vantagens indevidas para Dario Lopes Reis e Mario Rodrigues (então diretor de engenharia da Secretaria de Transportes). Tais valores eram ajustados por Dario Leite, executivo da Andrade, e comunicados às demais empresas consorciadas (...) No ano de 2007, por determinação do então governador José Serra, no sentido de que houvesse renegociação em todos os contratos do estado, houve uma negociação no contrato do Rodoanel Sul com desconto no valor do contrato de menos 4% e a globalização do valor do contrato. Em razão dessa renegociação, os valores de vantagens indevidas também foram repactuados para 0,75%. Parte dos pagamentos dos valores indevidos foi feita por meio da empresa Legend Engenheiros Associados, de Adir Assad, na SPE Rodoanel Sul 5, e parte em dinheiro vivo."

Segundo reportagem publicada na revista Veja, que circula neste final de semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ordenou o arquivamento de processos que comprometeriam José Serra, atual ministro das Relações Exteriores. De acordo com Veja, Léo Pinheiro denunciou Serra por ter recebido propina de 3% da OAS.