Novo Coronavírus

Brasil Equipamentos de proteção vindos da China chegam na 2ª, diz ministro

Equipamentos de proteção vindos da China chegam na 2ª, diz ministro

Dentre outros itens, aviões enviados pelo governo brasileiro ao país asiático vão trazer 17 milhões de máscaras para equipes de saúde

  • Brasil | Fernando Mellis, do R7

Brasil comprou máscaras na China

Brasil comprou máscaras na China

EFE/EPA/RONALD WITTEK

Os primeiros de 40 voos vindos da China com equipamentos importados pelo governo brasileiro devem chegar na próxima segunda-feira (27), afirmou nesta quarta-feira (22) o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Dentre outros itens, aviões enviados pelo governo brasileiro ao país asiático vão trazer 17 milhões de máscaras para equipes de saúde. 

Freitas falou que os voos fazem parte de uma "operação de guerra" montada para que o Brasil conseguisse adquirir materiais importantes para as equipes de saúde possam trabalhar no combate à pandemia de covid-19. 

O Brasil vai importar, ao longo das próximas semanas, 960 toneladas de equipamentos comprados na China. 

Serão utilizadas aeronaves Boeing 777, que devem fazer escala de abastecimento no Oriente Médio, nessa operação logística.

A China é o principal fornecedor mundial de equipamentos de proteção individual usados em hospitais. A reabertura da economia chinesa, após o país ter conseguido atenuar a crise da covid-19, criou uma disputa internacional por esses materiais.

No começo do mês, os Estados Unidos enviaram 23 aviões cargueiros à China para buscar equipamentos de proteção individual e insumos comprados pelo governo norte-americano.

Últimas