Coronavírus

Brasil Equívocos do governo federal levam à falta de vacinas, afirma FNP

Equívocos do governo federal levam à falta de vacinas, afirma FNP

Frente Nacional de Prefeitos cobra cronograma com prazos e diz que diálogo com Ministério da Saúde não teve continuidade

  • Brasil | Do R7

Vacina da AstraZeneca, uma das que estão sendo aplicadas no Brasil

Vacina da AstraZeneca, uma das que estão sendo aplicadas no Brasil

Carlos Jasso/Reuters - 15.02.2021

A FNP (rente Nacional dos Prefeitos) divulgou nota nesta terça-feira (16) atribuindo a falta de doses de vacinas em diversas cidades do país a "sucessivos equívocos do governo federal na coordenação do enfrentamento à covid-19 e na condução do Plano Nacional de Imunizações".

Salvador, por exemplo, anunciou nesta tarde a suspensão da vacinação com primeira dose. Também é esperado que o município do Rio de Janeiro suspenda na quarta-feira (17) a vacinação e retome apenas no dia 22, com a chegada de novas doses.

A FNP afirmou que os mandatários municipais exigem respostas. O órgão participou de reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no dia 14, e afirma que ficou combinado um novo encontro no prazo de 10 dias, mas que o ministério não o realizou.

O órgão é presidido pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB). A frente criticou em sua nota iniciativas paralelas do governo federal, defendendo priorização à vacinação. 

"Não é momento para discutir e avançar com a pauta de costumes ou regramento sobre aquisição de armas e munições. Isso é um desrespeito com a história dos mais de 239 mil mortos e uma grave desconsideração com a população. Prefeitas e prefeitos reafirmam que a
prioridade do país precisa ser, de forma inequívoca, a vacinação em massa", diz a nota.

Últimas