Brasil Fake news: STF forma maioria para manter Weintraub em inquérito

Fake news: STF forma maioria para manter Weintraub em inquérito

Ministro da Justiça, André Mendonça, entrou com pedido de habeas corpus para tentar tirar Weintraub do processo

  • Brasil | Clebio Cavagnolle, da Record TV

Weintraub é investigado no inquérito

Weintraub é investigado no inquérito

Joédson Alves/EFE - 09.06.2020

O STF (Supremo Tribunal Federal) formou maioria para manter o ministro da Educação, Abraham Weibtraub, no inquérito das fake news contra ministros da Corte na noite de segunda-feira (15). 

Até o momento, seis ministros — Edson Fachin, Cármen Lúcia, Celso de Mello, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Rosa Weber — votaram contra o habeas corpus impetrado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça,no dia 28 de maio para retirar Weintraub do inquérito. 

Ainda faltam os votos de cinco ministros — Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello — mas a expectativa é de que decisão seja unânime. 

Weintraub passou a ser investigado no inquérito após declaração durante reunião ministerial no dia 22 de abril, em que pediu a prisão de membros do Supremo. "Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF", afirmou o ministro da Educação.

O julgamento, que acontece em plenário virtual, deve terminar até esta sexta-feira (19). 

Últimas