Novo Coronavírus

Brasil Fiocruz vai interromper produção de vacina por falta de IFA

Fiocruz vai interromper produção de vacina por falta de IFA

Instituição encerrará a produção na próxima semana; O Butantan já não fabricará a CoronaVac a partir desta sexta (14)

Reuters - Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou nesta quinta-feira (13) que vai interromper o envase de doses da vacina contra a Covid-19 de Oxford/AstraZeneca por alguns dias na próxima semana por falta de insumo farmacêutico ativo (IFA).

Segundo a Fiocruz, a quantidade de IFA disponível atualmente vai sustentar a produção de vacinas até meados da próxima semana, garantido dessa forma as entregas até a primeira semana de junho. Depois disso, no entanto, a fundação depende da chegada de mais insumos da China.

A sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro

A sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro

César Guerra Chevrand (COC/Fiocruz)

"Até chegada do IFA dia 22 haverá interrupção na produção de alguns dias na próxima semana. Se houver impacto nas entregas será comunicado mais à frente. As entregas permanecem semanais, às sextas, conforme pactuado com o Ministério da Saúde, seguindo logística definida pela pasta", disse a fundação, em comunicado.

Mais cedo, o Instituto Butantan havia informado que vai interromper na sexta-feira o envase da CoronaVac, vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac SVA.O, também por falta do IFA do imunizante mediante entraves no envio pela China.

O Butantan aguardava a liberação de um novo lote do IFA pela China nesta quinta-feira, mas o presidente do instituto, Dimas Covas, antecipou na véspera que a previsão não se cumpriria e que não há previsão para que os chineses liberem a próxima exportação.

Em nota, o Butantan informou que entregará na sexta 1,1 milhão de doses ao Ministério da Saúde, totalizando mais de 47 milhões de doses entregues, mas que terá de interromper a produção no mesmo dia.

Últimas