CPI da Covid

Brasil Flávio diz que presidente 'não quer dar visibilidade' a Luis Miranda

Flávio diz que presidente 'não quer dar visibilidade' a Luis Miranda

Deputado afirmou ter relatado a Jair Bolsonaro suspeitas de irregularidade no contrato de compra da vacina indiana Covaxin

Agência Estado - Política
Senador Flávio Bolsonaro durante depoimento do ex-governador do Rio Wilson Witzel

Senador Flávio Bolsonaro durante depoimento do ex-governador do Rio Wilson Witzel

Jefferson Rudy/Agência Senado - 16.06.2021

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota), filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que o pai opta por não "dar visibilidade ao assunto" ao evitar comentar sobre o encontro que teve em março com o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que afirma ter relatado ao presidente as suspeitas de irregularidade na compra da vacina indiana Covaxin.

"O presidente não quer dar visibilidade para o assunto, ele está muito tranquilo e seguro, quem pode falar sobre o encontro é ele", disse Flávio ao ser confrontado com a lembrança de que Bolsonaro não desmentiu Luis Miranda até o momento.

Reafirmando que quem tem as respostas sobre a reunião de 20 de março é Bolsonaro, Flávio disse ainda que, pelo que sabe, o presidente não teria citado o nome do líder do governo, Ricardo Barros (Progressistas-PR), ao ouvir as denúncias de Miranda.

"Não posso afirmar (se ele falou ou não o nome de Barros). O que eu saiba o presidente não teria falado isso (sic). Agora, ele que tem de responder, não sou eu", disse Flávio Bolsonaro em entrevista a jornalistas.

Sobre o depoimento à CPI da Covid de Luiz Paulo Dominguetti, que acusou o governo de oferecer propina em negociação de vacina, o senador afirmou que a expectativa é que, se houver problemas, ele entregue o nome e o "CPF" dos envolvidos.

"Expectativa é que se tiver tido problema que ele fala quem são as pessoas, CPF, número, explique detalhes de como foi a negociação", disse Flávio, segundo quem, no entanto, a história seria "fantasiosa".

Últimas