Brasil Fora da Copa de 2014, suecos celebram compra de caças Gripen como título mundial

Fora da Copa de 2014, suecos celebram compra de caças Gripen como título mundial

Governo brasileiro anunciou hoje negócio de mais de R$ 10 bilhões para adquirir 36 aeronaves

  • Brasil | Wellington Calasans, especial para o R7, em Estocolmo (Suécia)

Há pouco mais de um mês os suecos estavam consternados porque o sonho de jogar a Copa do Mundo 2014 no Brasil havia sido interrompido na fase de repescagem das eliminatórias europeias.  

Esta quarta-feira (18), no entanto, vai entrar para a história do país e, coincidentemente, é o Brasil quem está dando aos suecos a maior alegria dos últimos dez anos. O motivo é a compra dos caças Gripen da sueca Saab.

Na televisão e na internet, houve até transmissão em tempo real, numa espécie de contagem regressiva, para que o governo brasileiro fizesse o anúncio oficial da compra.  

Leia mais notícias de Brasil e Política

Vários sites dos principais jornais, rádios e TVs suecas abordaram o assunto com uma incontrolável expressão de entusiasmo e alegria dos jornalistas e entrevistados.  

Não era para ser diferente, pois a injeção de US$ 4,5 bilhões (R$ 10,5 bilhões) na economia do país nórdico significa a tábua de salvação de um governo que acumula fracassos no setor — fato agravado pela taxa de desemprego superior a 7%, considerada muito alta para os padrões suecos.  

O professor doutor da Universidade Federal de Santa Maria (RS), Renato Machado, que é bolsista do programa Ciência sem Fronteiras, falou com exclusividade ao R7 sobre a importância para o Brasil de ter escolhido os caças da Saab.  

— A minha bolsa é patrocinada pela Saab, estou no centro de pesquisa da BTH (Blekinge Institute of Technology). Posso afirmar que a Saab é uma empresa séria e que, se há o compromisso de transferência de know-how [conhecimento], esse compromisso vai ser cumprido na íntegra.  

Para Machado, essa transferência será feita em partes e gradualmente com a vinda de profissionais brasileiros para a Suécia.  

— Além da forte presença dos profissionais da Força Aérea Brasileira, o meio acadêmico brasileiro também deverá ser contemplado com um vasto material de pesquisa e tecnologia.   

Depois do anúncio oficial e a confirmação da escolha do Brasil pelos caças Gripen da Saab, não é exagero afirmar que os suecos sequer vão lembrar da Copa 2014 quando falarem ou ouvirem falar do Brasil. 

Últimas