Brasil Fórum oficializa cancelamento de coletiva com Bolsonaro em Davos

Fórum oficializa cancelamento de coletiva com Bolsonaro em Davos

Rumores extraoficiais dão conta de que a coletiva foi suspensa porque o governo estaria insatisfeito com a cobertura da imprensa no Fórum

Fórum oficializa cancelamento de coletiva do Brasil com Bolsonaro em Davos

Bolsonaro durante seu discurso no Fórum Econômico Mundial de Davos, nesta terça (22)

Bolsonaro durante seu discurso no Fórum Econômico Mundial de Davos, nesta terça (22)

ARND WIEGMANN/Reuters

Após 15 minutos de atraso, a organização do Fórum Econômico Mundial de Davos anunciou oficialmente que a coletiva de imprensa prevista para as 16h local (13h de Brasília) com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e ministros que o acompanham na comitiva a Davos foi cancelada. Primeiro, surgiu a informação de que o presidente não viria mais e que os ministros seriam encarregados de falar com os jornalistas. Depois, que a entrevista teria sido cancelada por completo.

Os ministros seriam Sergio Moro (Justiça), Paulo Guedes (Economia) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

Há rumores extraoficiais de que a coletiva foi suspensa porque o governo estaria insatisfeito com a cobertura da imprensa durante o Fórum.

Ao anunciar o cancelamento, os organizadores do Fórum disseram que não saberiam informar os motivos que levaram à não-realização da conferência e pediu aos jornalistas que obtivessem informação diretamente com o governo brasileiro.

Alguns profissionais ainda seguem na sala de imprensa e muitos estrangeiros questionam os jornalistas brasileiros para tentar entender o que está acontecendo.

As placas com os nomes das autoridades brasileiras já foram retiradas do local e substituídas por outros que vão conceder a próxima entrevista no local.

fonte: Estadão Conteudo