Brasil Fux se reúne com Bolsonaro e pede que adie indicação de novo ministro

Fux se reúne com Bolsonaro e pede que adie indicação de novo ministro

Presidente do STF solicitou que Bolsonaro aguarde aposentadoria de Marco Aurélio antes de fazer a indicação ao cargo 

  • Brasil | Do R7

O presidente do STF, Luiz Fux, e o presidente Jair Bolsonaro

O presidente do STF, Luiz Fux, e o presidente Jair Bolsonaro

Fellipe Sampaio/SCO/STF - 01.02.2021

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, se reuniram no final da tarde desta terça-feira (8), em Brasília. Fux chamou o presidente para uma conversa, após falarem ao telefone e combinarem a visita.

Leia também: STF julga quinta-feira ações contra a Copa América no Brasil

Por isso, o encontro dos dois não foi incluído nas agendas oficiais. A reunião durou 20 minutos e ocorreu no gabinete da Presidência da Corte.

O ministro Fux pediu que, por cortesia, o presidente da República aguarde a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello, que será no início de julho, antes de indicar um novo nome para o cargo. A a indicação do novo ministro do STF que deveria ser feita essa semana.

O decano do STF irá se aposentar no dia 5 de julho, uma semana antes de completar 75 anos, quando sua aposentadoria se torna compulsória pela legislação atual.

Com a aposentadoria do magistrado, o presidente Jair Bolsonaro terá a oportunidade de indicar o segundo nome para o Supremo desde que assumiu a Presidência em janeiro de 2019.

O primeiro escolhido por Bolsonaro foi o ministro Nunes Marques, que assumiu uma cadeira com a aposentadoria de Celso de Mello, no ano passado. Um dos nomes mais cotados hoje para a nova vaga é o do advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça, André Mendonça.

Últimas