Reforma da Previdência
Brasil Governadores declaram apoio à reforma da Previdência

Governadores declaram apoio à reforma da Previdência

Renato Casagrande (PSB), governador do Espírito Santo, declarou ser favorável à reforma, no entanto, mencionou ressalvas

reforma da previdência

Governadores do Sul e Sudeste apoiam reforma da Previdência

Governadores do Sul e Sudeste apoiam reforma da Previdência

Assessoria de Imprensa João Doria (PSDB)

Governadores dos Estados das regiões Sul e Sudeste se reuniram na tarde deste sábado em Belo Horizonte (MG) e declararam apoio a reforma da previdência de Jair Bolsonaro.

"Todos os Estados, incluindo o Espírito Santo, com algumas ressalvas do governador do Estado, Renato Casagrande, todos os demais apoiando a reforma da Previdência no País, compreendendo a sua importância estratégica na dimensão econômica e social para mudar o Brasil", afirmou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em vídeo postado após o encontro. Além do apoio à reforma, os governadores anunciaram a criação do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud).

Leia mais: Após anunciar superávit, Zema pode ser alvo de impeachment na ALMG

Sobre as ressalvas do governador do Espírito Santos à reforma da Previdência mencionadas por Doria, Renato Casagrande (PSB) declarou após a reunião ser favorável à reforma, mas afirmou que tem pontos das medidas que alteram o sistema previdenciário brasileiro que gostaria de discutir mais, como as mudanças na aposentadoria rural, nos benefícios de prestação continuada (chamados de LOAS/BPC) e na criação do regime de capitalização.

Já o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), declarou que os governadores reunidos hoje na capital mineira "apoiam incondicionalmente o presidente Bolsonaro nessa missão de reformar a previdência". A reunião com os governadores durou uma hora e, segundo postagens dos representantes de cada Estado nas redes sociais, foi discutido, além da reforma da Previdência, temas como a lei anticorrupção, segurança nas fronteiras interestaduais e desburocratização. O único governador que não compareceu foi o do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), por conta de uma incompatibilidade de agenda.

Veja também: Aposentado que continuar na ativa corre risco de perder multa do FGTS

Consórcio

"Os governadores se reuniram para formar o Cosud, uma iniciativa extremamente importante que a gente possa compartilhar ideias e recursos e criar um fundo de investimento próprio para a infraestrutura", afirmou o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), em vídeo postado depois do encontro. "Tenho certeza que o Brasil vai avançar muito e atrair investimentos estrangeiros, para gerar emprego, renda e tornar nosso país mais competitivo", completou.

Também ao falar sobre o Cosud, o governador de São Paulo afirmou que o consórcio terá programa de atuação em dez setores: segurança pública, combate ao contrabando, saúde, sistema prisional, desburocratização, turismo, desenvolvimento econômico educação, inovação e tecnologia, logística e transporte.

Entenda o que pode mudar com a reforma da Previdência: