Governo amplia por mais 30 dias restrição a entrada de estrangeiros

Medida que pode ser prorrogada restringe a entrada no País por rodovias ou outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário

entrada de estrangeiros

Decisão da Casa Civil atende a solicitação da Anvisa

Decisão da Casa Civil atende a solicitação da Anvisa

Nacho Doce/Reuters

O Ministério da Casa Civil ampliou nesta sexta-feira (22) por mais 30 dias as restrições à entrada de estrangeiros no Brasil. A medida, que pode ser prorrogada, restringe a entrada por rodovias ou outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário.

De acordo com a publicação, a restrição decorre de recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por motivos sanitários relacionados aos riscos de contaminação e disseminação do coronavírus no Brasil.

A portaria aponta que a restrição não se aplica a brasileiro, nato ou naturalizado; imigrante com residência de caráter definitivo, por prazo determinado ou indeterminado, no território brasileiro; profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado, e; passageiro em trânsito internacional, desde que não saia da área internacional do aeroporto e que o país de destino admita o seu ingresso.

O desembarque será excepcionalmente autorizado caso seja necessária assistência médica ou para conexão de retorno aéreo ao país de origem. Segundo a decisão, a restrição não impede a continuidade do transporte e do desembarque de cargas, sem que haja desembarque de tripulantes.