Governo anuncia força-tarefa de ajuda humanitária à Venezuela

Alimentos e medicamentos serão disponibilizados em cidades de Roraima para recolhimento do governo do presidente Juan Guaidó

Ajuda começa a ser disponibilizada no dia 23

Ajuda começa a ser disponibilizada no dia 23

Manaure Quintero/Reuters - 24.01.2019

O governo do presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (19) que uniu os esforços dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para oferecer uma ajuda humanitária à Venezuela a partir do próximo sábado (23).

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros, a mobilização do governo brasileiro trata-se de uma força-tarefa ministerial para "definir a logística da prestação de ajuda humanitária ao povo da Venezuela".

Venezuela diz que tropas continuam na fronteira contra ameaças

Rêgo Barros afirma que a decisão atende a um pedido do presidente interino do país vizinho, Juan Guaidó, e tem a cooperação do governo dos Estados Unidos.

"A ajuda, que inclui alimentos e medicamentos, será disponibilizada em território brasileiro em Boa Vista e Pacaraima, no Estado de Roraima, para recolhimento do governo do presidente Juan Guaidó por caminhões venezuelanos conduzidos por venezuelanos", explicou o porta-voz.

A decisão foi tomada após um encontro que contou com a presença do vice-presidente, general Hamilton Mourão, os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, dos ministros da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, da Secretaria de Governo, general Santos Cruz e do Gabinete de Segurança Institucional, general Heleno.

A pé, venezuelanos pobres buscam vida melhor na América do Sul