Brasil Governo demite assessor de Mourão que discutia impeachment

Governo demite assessor de Mourão que discutia impeachment

Na quinta-feira (28), o vice-presidente afirmou que Ricardo Roesch agiu sem sua autorização e por isso seria exonerado

  • Brasil | Do R7

Mourão não acreditou em versão do assessor

Mourão não acreditou em versão do assessor

REUTERS/Ueslei Marcelino 17/04/2020

O Diário Oficial da União publicou nesta sexta-feira (29) a exoneração do assessor parlamentar da Vice-Presidência Ricardo Roesch Morato Filho, acusado de debater com parlamentares sobre o impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

A notícia foi divulgada nesta semana em órgãos de imprensa. O despacho com a exoneração é assinado por Walter Braga Netto, ministro da Casa Civil.

De acordo com o site Antagonista, o chefe da assessoria parlamentar do vice Hamilton Mourão teria enviado mensagens ao chefe de gabinete de um deputado federal falando sobre as articulações em curso no Congresso para um eventual impeachment de Bolsonaro. Segundo Mourão, o assessor agiu sem o seu consentimento e por isso seria demitido.

Ainda de acordo com o vice-presidente, o auxiliar negou ter sido o autor das mensagens e alegou que teve o celular hackeado, mas ele não acreditou nessa versão.

Últimas