Governo diz ter feito acordo para suspender paralisação por 15 dias

Apenas um dos representantes dos caminhoneiros não assinou o acordo proposto pelo governo após reuniões no Palácio do Planalto

Ministros anunciaram acordo em coletiva de imprensa em Brasília

Ministros anunciaram acordo em coletiva de imprensa em Brasília

Reprodução/NBR

Após reunião que se estendeu ao longo de todo o dia no Palácio do Planalto, o Governo Federal anunciou que parte das entidades que representam os caminhoneiros assinaram um termo de acordo para suspender a paralisação feita pela categoria no país por 15 dias.

Leia mais: Notícias falsas alimentam pânico em meio a greve 

O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (24) em coletiva de imprensa concedida pelo ministro dos Transportes, Valter Casimiro, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha e o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

Leia mais: Prefeitura suspende coleta de lixo e contingência serviços

O governo afirma que vai congelar o preço do diesel por 30 dias, já com a redução anunciada pela Petrobras, e se comprometeu também em reduzir a zero a Cide (Contribuições de Interveção no Domínio Econômico) para o ano de 2018. 

Os representantes das entidades de caminhoneiros que participaram da reunião se comprometeram a levar o termo do acordo para os manifestantes. Apenas uma entidade presente na reunião não assinou o termo.

A paralisação, que já estava no 4º dia, já oferecia impactos na operação de aeroportos, linhas de ônibus, coleta de lixo e já prejudicava a distribuição de comida em supermercados e de remédios em farmácias.

Veja abaixo a íntegra do acordo:

Reprodução

Reprodução

Reprodução

Reprodução

Reprodução

.