Novo Coronavírus

Brasil Governo do AM exonera secretárias após denúncias na CPI da Saúde

Governo do AM exonera secretárias após denúncias na CPI da Saúde

Governador Wilson Lima (PSC) suspendeu pagamentos para aquisições de materiais, equipamentos e prestação de serviços no enfrentamento da covid-19

  • Brasil | Do R7

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), dá entrevista à agência EFE pela internet

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), dá entrevista à agência EFE pela internet

Alex Mirkhan / EFE-EPA

As exonerações da secretária de Saúde do governo do Amazonas, Simone Papaiz, da secretária de Comunicação Social (Secom), Daniela Assayag, do procurador-chefe da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), João Paulo Marques; e da gerente de compras da Susam, Alcineide Figueiredo Pinheiro, foram publicadas nesta segunda-feira (6) no Diário Oficial do estado. 

Uma CPI de deputados estaduais apura denúncia de superfaturamento na compra de equipamentos para combate à pandemia da covid-19.

Em comunicado, Daniela Assayag disse que pediu exoneração. A CPI apura o envolvimento do marido dela na compra de respiradores superfaturados pelo governo de Wilson Lima (PSC).

O governador do Amazonas determinou a suspensão dos pagamentos da Secretaria da Saúde destinados a aquisições de materiais, equipamentos e prestação de serviços relacionados ao enfrentamento da covid-19. Também está suspensa a celebração de novos contratos e de aditivos com a mesma finalidade. 

Deputados do Amazonas querem descobrir como o governo comprou respiradores errados e ainda pagou mais pelos equipamentos que deveriam salvar vidas durante a pandemia.  Uma comissão de inquérito está ouvindo os responsáveis pela área da saúde no estado.

Suspensa pela justiça estadual duas vezes desde que foi instaurada, em maio, a CPI da Saúde investiga supostos desvios de recursos públicos do Amazonas entre 2011 e 2020.

Últimas