Novo Coronavírus

Brasil Governo institui obrigatoriedade de registro de vacina contra covid-19

Governo institui obrigatoriedade de registro de vacina contra covid-19

Medida considera a necessidade de planejar e executar respostas adequadas para o enfrentamento da pandemia

Ministério da Saúde torna obrigatório registro de aplicação de vacinas contra a covid-19

Ministério da Saúde torna obrigatório registro de aplicação de vacinas contra a covid-19

Stephane Mahe/Reuters - 14.01.2021

O Ministério da Saúde instituiu a obrigatoriedade de registro de aplicação de vacinas contra covid-19 nos sistemas de informação da Pasta. A medida consta na edição desta segunda-feira (18) do DOU (Diário Oficial da União). 

Leia mais: Enfermeira de SP é primeira pessoa vacinada contra covid-19 no Brasil

A ação considera a necessidade de planejar e executar respostas adequadas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, que sejam condizentes com a dinâmica de mudança no cenário epidemiológico.

Além disso, segundo o texto, a medida visa "articular ações para a integração de serviços de saúde, em especial da vigilância, a fim de potencializar ações e responder às necessidades de saúde da população em tempo oportuno". 

A primeira dose de vacina contra covid-19 foi aplicada no Brasil no domingo (17), após a aprovação pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) do uso emergencial da CoronaVac. A primeira pessoa vacinada no país foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, com perfil de alto risco para complicações da covid-19.

A vacinação de profissionais que atuam na linha de frente do combate à covid-19 começa nesta segunda-feira (18) de São Paulo nos seis hospitais-escola com maior volume de pacientes com a doença em todo o estado.

Cada profissional de saúde receberá duas doses da vacina do Butantan, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação, conforme prevê o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Últimas