Coronavírus

Brasil Guedes defende vacinação para salvar vidas e pela economia

Guedes defende vacinação para salvar vidas e pela economia

Ministro apresentou nesta quarta os dados de empregos formais em novembro; país criou 414 mil vagas no mês, novo recorde

  • Brasil | Do R7

Guedes pediu esforço dos brasileiros para manter a saúde até chegada das vacinas

Guedes pediu esforço dos brasileiros para manter a saúde até chegada das vacinas

Ueslei Marcelino/Reuters - 08.12.2020

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu durante o anúncio dos dados da criação de empregos formais do Brasil em novembro a "vacinação em massa", para "salvar vidas", garantir o retorno seguro ao trabalho e a retomada econômica do país.

Guedes pediu para os brasileiros se esforçarem para manter a saúde até a chegada das vacinas.

"Quero mandar um abraço afetuoso aos brasileiros pela resiliência e pela fraternidade no enfrentamento dessa pandemia. Foi um ano muito difícil para todos nós. O que eu espero agora é que vocês se mantenham em boa saúde, celebrem a vida com as famílias e para o ano que vem nossa esperança e nosso trabalho vai ser a vacinação em massa para salvar vidas e garantir um retorno seguro ao trabalho e garantir a retomada do crescimento econômico brasileiro", disse o ministro.

Guedes anunciou que o país criou em novembro 414.556 vagas formais de trabalho, segundo os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

É o quinto mês seguido de resultado positivo do Caged. 

O anúncio ocorre no mesmo dia em que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga que o desemprego no país cresceu e já atinge 14 milhões de brasileiros. A explicação para a diferença, aparentemente contraditória, é a de que o dado da Ministério da Economia se refere apenas às vagas formais, com carteira assinada, enquanto o do IBGE fala de todos os tipos de trabalho.

Últimas