Brasil Helena e Miguel são os nomes de bebês mais escolhidos em 2019

Helena e Miguel são os nomes de bebês mais escolhidos em 2019

Levantamento da plataforma  BabyCenter mostra que os nomes compostos estão em baixa, tanto para meninos como para meninas

Os nomes de bebês mais escolhidos em 2019 foram Helena e Miguel

Ranking é elaborado há 10 anos pelo BabyCenter

Ranking é elaborado há 10 anos pelo BabyCenter

Pixabay

Os nomes de bebês mais escolhidos em 2019 foram Miguel e Helena pelo segundo ano consecutivo, de acordo com o levantamento da plataforma mundial BabyCenter. Miguel ainda tem um dado curioso, segundo a plataforma: é o nome mais escolhido para crianças no Brasil em quase uma década.

Na preferência de nomes femininos, houve variações. Nos últimos dez anos, além de Helena, lideraram a lista Júlia, Sophia e Alice.

O BabyCenter elabora o ranking há dez anos com base em dados de 480 mil bebês nascidos ao longo do ano e cadastrados na plataforma digital gratuita de informações sobre gravidez e desenvolvimento infantil.

Nomes de meninas 

Helena, Alice e Laura foram os nomes mais escolhidos pelas famílias brasileiras para bebês meninas nascidos em 2019, segundo o BabyCenter. A grande novidade do ranking feminino é a queda nos nomes compostos que, apesar de muito populares, parecem estar saindo de moda. Valentina, vítima de memes na internet, caminha para sair da lista dos dez mais usados. Nomes terminados em "elly" começam a cair em desuso, depois de anos de sucesso.

Liz e Maitê se destacam entre os nomes que vêm crescendo na preferência de mães e pais. Pérola, Bella e Aurora também estão entrando na moda.

Meninos

Miguel é, há nove anos, o nome masculino mais escolhido para bebês no Brasil, de acordo com os dados levantados pelo tradicional ranking do BabyCenter Brasil. As maiores preferências para meninos se mantiveram estáveis em 2019, com Arthur e Heitor fazendo companhia a Miguel no topo da lista. Samuel subiu e chegou ao nono lugar.

A disparada de Valentim marca o ranking de 2019. E a novidade em termos de tendência é a desvalorização dos nomes compostos, que caíram tanto para meninos como para meninas, depois de muitos anos crescendo.

Nomes simples, curtos e internacionais estão na moda, como Ravi, Levi e Noah. Enzo, vítima de piadas na internet nos últimos anos devido à popularidade, segue despencando, e a queda atingiu até o nome Lorenzo.

Nomes compostos

Desde que o ranking BabyCenter Brasil de nomes de bebê começou a ser elaborado, em 2009, a paixão dos brasileiros pelos nomes compostos ficou bem clara nos dados. Mas, em 2019, eles tiveram queda.

Praticamente todos os nomes duplos do ranking caíram. João Miguel, o nome composto de menino mais usado, está em 25º lugar no total. No início da década, em 2010, o principal nome duplo de menino era João Pedro, na 14ª posição.

Para as meninas, o nome composto mais escolhido no ano foi o clássico Maria Luísa, que está em 15º lugar. Bem diferente de 2010, quando Maria Eduarda era o quarto nome mais usado para as bebês nascidas no Brasil.

Destaques

Os nomes que se destacaram com subidas rápidas e que estão deixando de ser "originais" e "alternativos", foram:

- Liz: subiu 20 posições, principalmente pelo significado religioso "Deus é meu juramento". Também é o nome da filha da cantora Thaeme Mariôto. Liz é um nome curto, que combina com as tendências atuais, e que lembra elementos da natureza, pela relação com "flor de lis". O nome entrou nos top cem do ranking BabyCenter em 2013 e vem crescendo desde então.

- Aurora: subiu 21 posições. Faz uma referência à princesa do filme da Disney A Bela Adormecida, que também aparece na série Malévola.

- Gael: cresceu 23 posições. É um nome curto, inspirado inicialmente pelo ator Gael García Bernal, e vem sendo usado também como alternativa a nomes de sucesso terminados em "el" como Miguel e Gabriel.

- Valentim: é um dos nomes que tiveram a alta mais significativa já registrada pelo ranking BabyCenter, subindo 44 posições, mais popular que nomes tradicionais como Eduardo, Antônio ou Vitor. Valentim pode ser entendido como uma variação de Benjamin, outro nome que subiu rápido desde que foi usado pela top model Gisele Bündchen. O significado "valente" contribui para a subida, e outra influência pode ter sido o personagem interpretado por Danilo Mesquita na novela Segundo Sol, junto com o Ícaro de Chay Suede, que também alavancou este nome no ranking.