Brasil Homem recebe indenização de R$ 50 mil por picada de aranha

Homem recebe indenização de R$ 50 mil por picada de aranha

Caso abre precedente para que trabalhadores possam entrar na Justiça em casos de acidentes semelhantes, envolvendo ataque de animais peçonhentos

A Aranha Marrom, provável responsável pelo ataque

A Aranha Marrom, provável responsável pelo ataque

Reprodução

Um vigia, que trabalhou na construção da Usina Hidrelétrica Jirau, em Porto Velho (RO), deverá receber uma indenização de R$ 50 mil por conta de uma picada de aranha que tomou durante o expediente, em 2014.

“Chuva de aranhas” surpreende moradores do sul de MG

Foi comprovado pelos médicos que a picada evoluiu para uma série de problemas graves, incluindo diabetes tipo II e uma extensa perda de substância nos membros inferiores, devido a complicações em uma infecção decorrente do acidente de trabalho.

O laudo médico foi acolhido pelo juiz do trabalho Afrânio Viana Gonçalves, do TRT14 (Tribunal Regional do Trabalho da 14ª região), responsável por Rondônia e Acre.

O homem estava em seu 18º dia de trabalho fazendo rondas em seu posto, um dos últimos e de dificil acesso dentro da obra da usina, quando foi ferido provavelmente por uma Aranha Marrom. Esta espécie possui o segundo pior veneno entre todas as aranhas e gera inflamações no local da picada, acompanhado de obstrução de pequenos vasos, edema, hemorragia e necrose focal.

Sua rotina na construção consistia de fazer rondas às margens do Rio Madeira, próximo à mata virgem, onde encontravam-se vários maquinários, peças e ferramentas da obra. O homem relatou que caminhava com bastante receio, pois o posto era cercado por árvores e sempre avistava animais peçonhentos nos arredores. 

Além dos R$ 50 mil, o trabalhador receberá o valor de seu salário de R$ 1.108,80 pelo período em que esteve afastado, incluindo o 13º pagamento.

A decisão abre precedente para que trabalhadores que tenham sofrido acidentes semelhantes consigam uma indenização da empresa em que trabalhavam na época.