Julgamento do mensalão

Brasil Imprensa italiana destaca presença de condenado do mensalão no país

Imprensa italiana destaca presença de condenado do mensalão no país

Ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato está na Europa há 40 dias

  • Brasil

Pizzolato fugiu do País pela fronteira com o Paraguai

Pizzolato fugiu do País pela fronteira com o Paraguai

Marcos D'Paula/16.11.2013/Estadão Conteúdo

O ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no julgamento do mensalão, está foragido na Itália, destaca a imprensa italiana neste domingo (17).

Segundo a imprensa, Pizzolato, que possui a dupla cidadania italiana e brasileira, está no país há mais de 40 dias, depois de ter deixado o Brasil pela fronteira com o Paraguai.

Pizzolato, condenado a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, destacou em uma carta dirigida a seu advogado, Marthius Sávio Lobato, que pretende "solicitar um novo julgamento na Itália, ante um tribunal não submetido ao que é ditado pelos meios de comunicação".

As autoridades brasileiras já entraram em contato com a Interpol.

Dirceu, Genoino e mais nove passam noite na prisão

Foragido: “Decidi valer meus direitos”

Outros condenados no julgamento, incluindo José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, ligados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ex-dirigentes do PT (Partido dos Trabalhadores), se entregaram à Polícia Federal.

Todos foram considerados culpados por um esquema de pagamento de suborno a deputados para garantir votos no Congresso, entre 2003 e 2005, durante o primeiro mandato de Lula, e foram condenados a penas de prisão.

Na quarta-feira (13), o STF (Supremo Tribunal Federal) determinou a execução imediata das penas de 16 dos 25 sentenciados no julgamento, que acabou no fim de 2012.

Mensaleiros são hostilizados em BH

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

Últimas