Brasil Indígenas liberam trecho da BR-163 e prometem novo bloqueio amanhã

Indígenas liberam trecho da BR-163 e prometem novo bloqueio amanhã

Grupo reivindica mais atenção para a saúde devido à pandemia de covid-19 e se posicionam contra a construção de ferrovia

Reuters
Indígenas protestam na BR-163 desde segunda-feira

Indígenas protestam na BR-163 desde segunda-feira

Lucas Landau/Reuters - 18.8.2020

Indígenas kayapós que protestam no km 302 da BR-163 desde segunda-feira, em Novo Progresso (PA), reabriram a via para passagem de veículos nesta tarde, mas prometem impor novos bloqueios às 7h da manhã desta quinta-feira (20), disse a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

A rodovia é uma importante rota de escoamento de grãos do Centro-Oeste para o Arco Norte. "É o que temos de mais atualizado... Abriu, está liberado, até às 7h da manhã de amanhã", afirmou o chefe da delegacia da PRF de Sorriso (MT), Leonardo Ramos.

Nesta quarta-feira, o MPF (Ministério Público Federal) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, contra ordem de reintegração de posse concedida pela Justiça Federal de Itaituba (PA) que prevê a retirada, com força policial, dos indígenas que protestam na BR-163.

Segundo comunicado, o MPF tem o dever constitucional de proteger direitos indígenas e deveria ter sido intimado sobre o pedido para ter oportunidade de se manifestar.

Os indígenas reivindicam a renovação do PBA (Plano Básico Ambiental), pedem mais atenção para a saúde devido à pandemia de covid-19 e se posicionam contra a construção da ferrovia Ferrogrão sem que eles sejam ouvidos, uma vez que o projeto prevê a construção dos trilhos perto de suas terras.

"Os Kayapó Mekragnotire somam 403 casos da doença e apenas um médico atende toda a etnia", disse o MPF. "Nas duas terras indígenas onde vivem os manifestantes, Baú e Mekragnoti, a Secretaria de Saúde Indígena não tem motoristas nem carros para remover pacientes que necessitem de hospitalização", acrescentou.

Últimas