Coronavírus

Brasil 'Injeção, só de ânimo', brinca Bolsonaro com apoiadores 

'Injeção, só de ânimo', brinca Bolsonaro com apoiadores 

Presidente disse que encontrar eleitores na porta do Palácio do Alvorada todos os dias o ajuda a começar o trabalho em Brasília

  • Brasil | Do R7

Bolsonaro não se acha um 'excelente presidente'

Bolsonaro não se acha um 'excelente presidente'

Youtube/ Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro fez uma brincadeira com apoiadores na frente do Palácio da Alvorada nesta terça-feira (19) dando a entender que injeção, para ele, só vale se for de ânimo. A frase foi uma alusão à vacinação contra a covid-19 que começa a ocorrer em todo o país desde domingo (17). Ele afirmou em algumas oportunidades recentes que não pretende se vacinar. 

Nesta terça, ele respondeu a uma criança, que o questionou como se sentia por ser recebido todo dia por seus apoiadores no Alvorada. "Tem o lado bom, né, a gente recebe uma injeção de ânimo aí", declarou, e emendou: "Injeção de ânimo, vou deixar bem claro."

Bolsonaro tem dito nos últimos meses que não pretende se vacinar porque, em sua argumentação, não precisaria, afinal já teve a doença, em julho de 2020. Infectologistas, no entanto, dizem que mesmo os já infectados e curados terão de entrar na campanha de imunização.

Apesar de o presidente não se esforçar para defender os imunizantes contra a covid-19, a Presidência da República colocou como sigiloso, por 100 anos, o cartão de vacinação de Bolsonaro. Isso talvez porque ele pode ser obrigado a se vacinar para entrar em alguns países como chefe de Estado.

Na conversa com seus eleitores e fãs, o presidente afirmou também que não queria falar com eles sobre o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), aplicado no domingo (17), e fez uma autoanálise, mas apenas para atacar as gestões anteriores. "Não digo que sou um excelente presidente, mas tem muita gente querendo voltar o que eram os anteriores, já reparou?", disse a uma mulher.

Últimas