Brasil Itamaraty: avanço da covid em Portugal levou à suspensão de voos

Itamaraty: avanço da covid em Portugal levou à suspensão de voos

Segundo nota do Ministério das Relações Exteriores, somente os casos no país europeu preocupam as autoridades portuguesas

  • Brasil | Do R7

Só voos humanitários serão autorizados

Só voos humanitários serão autorizados

Pixabay

Após o anúncio de Portugal de suspender os voos entre o Brasil e o país europeu, o governo brasileiro achou importante esclarecer que a situação da pandemia lá, não aqui, é que foi a responsável pela medida. 

Segundo nota do Ministério das Relações Exteriores, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, conversou por telefone com o titular do Itamaraty, Ernesto Araújo, pouco antes do anúncio feito na quarta-feira (27), quando "antecipou a decisão de seu governo, asseverando que ela se dá como resposta ao aumento do número de casos de covid naquele país e não em função da situação no Brasil".

A suspensão valerá entre os dias 29 de janeiro a 14 de fevereiro de 2021.

Voos humanitários

Apenas os voos humanitários estão autorizados a repatriar cidadãos portugueses e suas famílias, bem como residentes em Portugal.

Estes cidadãos são obrigados a apresentar um PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores ao embarque e a manter 14 dias de quarentena à chegada a Portugal.

Nos voos humanitários, também estão autorizados a embarcar os cidadãos ou residentes na União Europeia ou estados associados ao Espaço Schengen, bem como os seus familiares, exclusivamente para repatriação, informou o gabinete do ministro da Adminstração Interna, Eduardo Cabrita.

Últimas